Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Mantorras só pensa no Mundial

O avançado angolano Pedro Mantorras, que representa o Benfica, deu o mote aos restantes companheiros de selecção e salientou o quanto os jogadores poderão beneficiar, caso os ‘palancas negras’ se qualifiquem pela primeira vez para a fase final de um campeonato do Mundo de Futebol.
7 de Outubro de 2005 às 00:00
Para Mantorras, a presença de Angola no Mundial do próximo ano, a disputar na Alemanha, vai possibilitar aos seus colegas alargar horizontes até agora impensados: “A presença de Angola no Mundial abrirá as portas da Europa a outros jogadores proporcionando-lhes a experiência de jogar noutros países, não só em Portugal mas também em Espanha, Inglaterra e outros”, comentou o angolano ao ‘site’ oficial da FIFA. Participar num Campeonato do Mundo de futebol dará a Angola uma projecção nunca antes conseguida e Mantorras mostra-se esperançado numa participação digna do seu país: “Trata-se de uma oportunidade excelente de demonstrar o que somos capazes de fazer”.
Outro jogador da selecção angolana a residir em Portugal é o guarda-redes João Ricardo. Actualmente sem clube, mas titular daquela equipa africana, refere que a principal arma dos ‘palancas negras’ é o colectivo: “Não temos nomes sonantes. É um dos nossos trunfos, porque assim passamos despercebidos”, afirma o ex-jogador do Moreirense.
LISBOA VIBRA COM JOGO
ww Em Lisboa vão decorrer algumas iniciativas no âmbito dos 30 anos da independência de Angola e nas quais se inserem este importante jogo que pode carimbar a presença da selecção de Angola na fase final do Campeonato do Mundo. Os festejos estão marcados para o Parque das Nações. A saber: amanhã, a partir das 15h00, transmissão em directo do jogo, na Praça Sony (mais informação na página 49) e às 21h00, música angolana com muitos artistas convidados, com destaque para Paulo Flores, na Sala Tejo do Pavilhão Atlântico.
O principal palco dos festejos será Luanda, que está a preparar uma grande festa de despedida para apoiar a selecção, que parte hoje para Kigali (Ruanda), no último jogo da fase de qualificação para o Campeonato do Mundo a realizar na Alemanha. Os habitantes da cidade de Luanda pretendem despedir-se dos jogadores da selecção nacional com um voto de confiança e o próprio governo provincial emitiu uma nota apelando à participação popular.
Ver comentários