Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Manuel sai magoado

A transferência de Manuel Fernandes, de 20 anos, para o Portsmouth deve ficar hoje consumada, com o Benfica a encaixar 7,5 milhões de euros, a somar a outros 7,5 milhões que já recebera quando alienou metade do passe do jogador a um fundo de investimento. O médio viajou ontem para Portsmouth, cidade do Sul de Inglaterra, onde hoje vai fazer testes médicos e, salvo algum imponderável, assinar contrato por quatro anos.
20 de Julho de 2006 às 00:00
Trata-se da segunda maior transferência de sempre de um jogador do Benfica, depois de Nuno Gomes ter rendido 17 milhões de euros quando foi cedido à Fiorentina em 2000. Manuel Fernandes torna-se ainda o jogador mais caro da história do Portsmouth, onde vai jogar ao lado do ex-portista Pedro Mendes.
Os ‘encarnados’ já só tinham metade do passe do jogador, pois há dois anos venderam a outra metade a um fundo de investimento ligado ao empresário israelita Pini Zahavi.
Manuel Fernandes transfere-se para um clube de menor dimensão mas com enorme margem de crescimento graças aos milhões do milionário russo Alexander Gaydamak, que ontem mesmo passou a controlar o Portsmouth (ver caixa). O jogador vai receber um salário cinco vezes superior ao que auferia na Luz, passando a ganhar cerca de 175 mil euros. E vai jogar numa das melhores ligas do Mundo
Manuel Fernandes sai do Benfica magoado com os responsáveis do clube devido à forma como foi tratada a pubalgia que o afecta desde a época 2004/05. No final dessa temporada, o jogador foi operado em Munique, mas o problema não ficou totalmente debelado e Fernandes garante que jogou sempre limitado durante a última época.
Os responsáveis médicos do Benfica, em surdina, desvalorizam as queixas e garantem mesmo que o jogador é responsável pelo arrastar do problema porque, nos treinos, não realizou o trabalho de compensação que lhe foi aconselhado pelo corpo clínico. Na Luz, defende-se mesmo a tese de que as queixas do jogadores não passaram de uma estratégia para forçar a saída.
O jogador foi recentemente examinado em Madrid, por sua iniciativa e à revelia do Benfica, e a extensão da pubalgia terá impressionado os médicos espanhóis, que não percebem como pôde o médio jogar naquelas condições.
Agastado com a situação, Manuel Fernandes, sabe o CM, acabou mesmo por pedir para sair da Luz, até porque a proposta inglesa era aliciante.
No Portsmouth, Manuel Fernandes deverá ser operado nos próximos dias, de modo a recuperar o mais breve possível e poder alinhar no arranque do campeonato.
PERFIL
Descendente de cabo-verdianos, Manuel Henriques Tavares Fernandes nasceu há 20 anos, no Cacém, último filho de uma família de cinco irmãos. Com oito anos começou a jogar no Futebol Benfica, o popular Fofó. Tentou depois o Sporting, mas não agradou e foi do outro lado da Segunda Circular que lhe abriram as portas. Destaca-se nos juvenis, naturaliza-se português e em 2003 joga o Mundial sub-17, na Finlândia. Em Janeiro de 2004, Camacho chama-o para um treino e impressiona tudo e todos.
Estreia-se pela equipa principal a 8 de Fevereiro, com uma vitória sobre o Belenenses (2-0), no Restelo. A 7 de Março, com 18 anos, estreia-se a marcar, em Barcelos, frente ao Gil Vicente – só Chalana marcou com menos idade: 17 anos e 226 dias. Fez um total de 67 jogos pelo Benfica para o campeonato, tendo marcado quatro golos. Venceu um campeonato e uma taça e foi duas vezes internacional.
ALEXANDER GAYDAMAK, O NOVO ABRAMOVICH
Alexander Gaydamak é a explicação para o súbito enriquecimento do Portsmouth. O milionário russo é uma nova versão de Roman Abramovich, embora a sua fortuna seja bem inferior à do dono do Chelsea.
Gaydamak entrou no capital do clube em Janeiro e, ontem mesmo, passou a controlar por inteiro o Portsmouth após chegar a acordo com o sérvio Milan Mandaric. Com apenas 30 anos, Gaydamak garante ter feito a sua fortuna na Rússia “a trabalhar no mercado financeiro e imobiliário”. Mas poucos acreditam que o seu pai não tenha dado uma ajuda.
Arcadi Gaydamak, magnata russo cuja fortuna vale1,5 biliões de euros, é uma personagem controversa, sobre quem impende, desde 2000, um mandado de captura internacional emitido pela França por alegado envolvimento num negócio de venda de armas para Angola em troca de petróleo, na década de 90 – Jean-Christophe Mitterrand, filho do ex-presidente francês foi condenado por fuga ao Fisco no âmbito desse escândalo.
Seja dinheiro do pai ou do filho, o certo é que o técnico Harry Redknap tem cerca de 100 milhões de euros para contratações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)