Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Maratonistas lusos à beira do pódio

O penúltimo dia dos Mundiais de Atletismo em Berlim revelou a boa forma dos maratonistas portugueses, que conseguiram um excelente quarto lugar na Taça do Mundo e melhor selecção europeia. José Moreira (9º), Luís Feiteira (10º) e Fernando Silva (13º) tiveram prestações muito meritórias, numa prova ganha pelo queniano Abel Kirui com o tempo de 2:06.54 horas, que passa a constituir recorde dos campeonatos.
23 de Agosto de 2009 às 00:30
José Moreira, Fernando Silva e Luís Feiteira correram sempre juntos com resultado muito positivo
José Moreira, Fernando Silva e Luís Feiteira correram sempre juntos com resultado muito positivo FOTO: José Sena Goulão/Lusa

Portugal apresentou-se em Berlim com uma equipa inexperiente, mas com resultados que superaram todas as expectativas. José Moreira foi o melhor português com 2:14.05, um novo recorde pessoal por 52 segundos. Uma surpresa, pois foi seleccionado mesmo sem ter mínimos. "Não estava nada à espera, o meu objectivo era melhorar a minha marca, mas também consegui o lugar que consegui e a entrada para a Prepol [Preparação Olímpica de Londres 2012]", disse no final José Moreira.

Para Fernando Silva (2:14.48) – ausente dois anos por um controlo antidoping positivo –, esta foi apenas a segunda maratona. O pódio da maratona ficou completo com o queniano Emmanuel Mutai e o etíope Tsegay Kebede.

Sara Moreira participou na final dos 5000 metros e obteve o 10º lugar apesar de ter estado no grupo das favoritas à entrada para a penúltima volta, numa prova ganha pela queniana Vivian Cheruiyot.

Hoje, no último dia de competição, as atenções estão concentradas em Naide Gomes (comprimento). A portuguesa é candidata à medalha de ouro.

APONTAMENTOS

EUA FALHAM

Tal como acontecera na véspera nos homens, a estafeta norte-americana dos 4x100m falhou o apuramento para a final devido à lesão de uma das atletas.

RECORDE

A polaca Anita Wlodarczyk bateu ontem o recorde mundial do martelo, estabelecendo o novo máximo – que estava na posse da russa Tatyana Lysenko – em 77.96m.

JAMAICA

Usain Bolt e a estafeta jamaicana dos 4x100m falhou o recorde do Mundo da especialidade, mas alcançou com tranquilidade a medalha de ouro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)