MARCO PAULO: GOSTO DE JOGAR NO MEIO-CAMPO

Marco Paulo pegou na bola a meio-campo quando o encontro já estava para lá dos 90 minutos. Correu, driblou e em plena área rematou em arco, de pé esquerdo, para um dos mais bonitos golos da jornada. Foi o delírio no Restelo, com adeptos, treinadores e jogadores a festejarem o “golaço” à Académica.
02.09.02
  • partilhe
  • 0
  • +
Correio da Manhã - Foi importante para si fazer este golo?

Marco Paulo - Foi muito importante porque já não marcava golos para o campeonato há dois anos.

- O que é que sentiu quando fez o golo?

- Como deve calcular, uma satisfação muito grande. Quando peguei na bola no meio-campo, senti que poderia encetar uma jogada perigosa, mas estava longe de saber que iria acabar com um espectacular golo.

- A equipa do Belenenses este ano está melhor do que a da época passada?

- Não diria que está melhor ou pior, mas sim diferente. Houve algumas saídas de jogadores, assim como entraram outros nomeadamente para o ataque.

- A adaptação aos novos colegas, já está conseguida?

- Ainda não é em pleno mas caminha para lá. Os novos elementos estão a conseguir uma integração rápida que vai fazer com que o futebol do Belenenses melhore com o avançar do tempo.

- A aposta da equipa para este ano é conseguir um resultado melhor do que na época transacta?

- Todos nós queremos sempre fazer melhor. Contudo, temos de ser realistas. É claro que temos uma equipa homogénea e empenhada em defender as cores do Belenenses até à exaustão. Por isso, vamos tentar fazer o melhor campeonato que nos for possível. Se isso vai fazer que consigamos ultrapassar o quinto lugar da temporada passada, não sei, mas todos temos vontade de fazer o melhor.

- Já jogou a defesa-direito e a médio. Onde é que se sente melhor a actuar?

- O importante é jogar, mas sinto- -me melhor a jogar no meio-campo. É verdade que já tive de actuar na direita da defesa, mas é na luta a meio-campo que me sinto bem.

- Sente-se uma aposta do treinador Marinho Peres?

- Para já tenho jogado o que revela a confiança que o treinador tem nas minhas capacidades enquanto futebolista. Mas não vamos deixar de trabalhar apenas porque nos sentimos uma aposta do treinador.

- A titularidade no Belenenses já está conseguida?

- Não, longe disso. O plantel do Belenenses é bastante rico em jogadores. Existe muita qualidade. Temos de trabalhar bem durante a semana para no final podermos entrar em campo no onze inicial. Não existem titulares na equipa, pois todos estamos em condições de dar o nosso melhor. Depois a decisão cabe sempre ao treinador.

-Jogar na selecção nacional é um dos seus objectivos?

- Infelizmente não. Na minha posição existem jogadores de grande categoria, daí que não tenho grandes aspirações em actuar com a camisola das “quinas”. Todavia, se a oportunidade surgir não a enjeitarei e darei o meu melhor. Mas para já a minha aposta é trabalhar no Belenenses de forma a conseguir a titularidade semana a semana, se possível com golos como o do jogo com a Académica de Coimbra.

PERFIL

Marco Paulo Faria de Lemos, 29 anos, natural de Sintra, começou a jogar futebol como profissional no Estoril Praia, lançado pelo técnico Fernando Santos. No clube da linha acabou por “dar nas vistas” e atrair sobre si a atenção do Paços de Ferreira, onde viria a ingressar na época 1999/2000. Logo no ano da sua entrada, o clube nortenho subiu à I Liga. Marco Paulo acabou por viajar até ao Restelo na época 2001/2002, a pedido de Marinho Peres. Tecnicista e com remate fácil, Marco Paulo parece ter assegurado o seu espaço no Restelo, consolidado frente à Académica com um “golaço”.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!