Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

MÁRIO DIAS ACUSADO DE FRAUDE FISCAL

Mário Dias, o grande obreiro e principal resposável pela construção do Estádio da Luz no prazo estabelecido pela UEFA, é acusado pelo Ministério Público de um crime de fraude fiscal e 13 contra-ordenações.
8 de Outubro de 2004 às 00:00
Mário Dias foi o principal responsável pela construção do Estádio da Luz
Mário Dias foi o principal responsável pela construção do Estádio da Luz FOTO: Pedro Catarino
As acusações remontam a um período entre 1998 e 2000, com Mário Dias a ser constituído arguido por ser o presidente do Conselho de Administração da empresa Varantejo-Construção e Comércio de Imóveis, SA.
Além de Mário Dias, estão também constituídos arguidos os administradores da empresa Joaquim da Ressurreição Silva e José Manuel dos Santos.
Mário Dias, actualmente vice-presidente do Benfica para a área do património, terá de responder em tribunal por um crime continuado de fraude fiscal, quatro contra-ordenações por impossibilidade de comprovação e quantificação dos elementos para determinação de matéria tributável para efeitos de IRC e IVA entre 1998 e 2000; quatro contra-ordenações por falta de retenção na fonte de IRS dos rendimentos de trabalho dependente e de liquidação sobre despesas confidenciais; uma contra-ordenação pela falta de apresentação antes da respectiva utilização dos livros de contabilidade; uma contra-ordenação pelo atraso na escrituração dos livros de contabilidade e, por fim, uma contra-ordenação pela não prestação das informações e dos elementos para os quais foram notificados.
O Correio da Manhã tentou ontem insistentemente contactar telefonicamente Mário Dias para ouvir a sua versão dos factos, mas tal não foi possível.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)