Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Maturidade minhota aniquila Boavista

O V. Guimarães saiu vitorioso (2-0) na reedição dos clássicos com o Boavista, eliminando os axadrezados da Taça de Portugal no Estádio do Bessa.

9 de Novembro de 2008 às 00:30
Roberto vence um duelo nas alturas
Roberto vence um duelo nas alturas FOTO: João Abreu Miranda, Lusa

Contudo, o estatuto de primodivisionário frente a uma equipa actualmente na Liga de Honra de nada serviu, face à boa réplica do Boavista. Os axadrezados entraram muito bem na partida, impondo um ritmo elevado e uma atitude voluntariosa e descomplexada.

O domínio territorial não teve expressão em ocasiões de golo flagrantes e foi uma questão de (pouco) tempo até os minhotos assumirem o controlo do jogo. Andrezinho e João Alves deixaram os primeiros avisos ao guarda-redes Pedro Trigueira. Resistindo ao maior poderio dos vimaranenses, o Boavista soube dar nova resposta nos últimos minutos da primeira parte, apoiando-se sobretudo no veterano João Tomás (35 anos) para criar perigo mas sem golos.

O equilíbrio que caracterizou a primeira metade foi, no entanto, desfeito com a boa reentrada do V. Guimarães após o intervalo. Gregory, com as costas, aproveitou uma má saída de Pedro Trigueira para marcar. A vantagem despertou os boavisteiros para um longo assalto à baliza de Nilton, conseguindo, ainda, uma bola no poste.

Ao balanceamento ofensivo, o V. Guimarães respondeu cruelmente com o segundo golo, por Fajardo, sentenciando em definitivo o jogo. Um triunfo justo pela maior maturidade minhota, enaltecida pela boa réplica do Boavista.

FICHA DO JOGO

Taça de Portugal – 4.ª ELIM. – 08/11/08

Estádio do Bessa – Assistência: 6000

Golos: 0-1 Gregory (61’) 0-2 Fajardo (78’)

BOAVISTA: Pedro Trigueira, Diogo Fernandes, Renato, Bruno Pinheiro, Gilberto, Bruno Monteiro, Pedro Moreira (Rodrigo, 81’), Rui Lima (Marcio Tarrafa, 81’), Adriano, Sidnei e João Tomás. Treinador: Rui Bento. 

VITÓRIA DE GUIMARÃES: Nilson, Andrezinho (Roberto, 55’), Danilo (Moreno, 65’), Gregory, Momha, Flávio Meireles, João Alves, Nuno Assis, Luís Filipe (Carlitos, 73’), Douglas e Fajardo. Treinador: Manuel Cajuda.

Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

Disciplina: Cartões amarelos - Andrezinho (35’), João Alves (44’), Nuno Assis (84’) e Renato (86’)

TRÊS EQUIPAS CANDIDATAS A TOMBA-GIGANTES

Gondomar (Honra), Arouca e Santana (2ª Divisão). É sobre estas equipas que recaem as expectativas de assistir hoje a uma surpresa na 4ª eliminatória da Taça de Portugal. O Gondomar recebe o Trofense, que só na última jornada alcançou a primeira vitória na Liga, diante do V. Setúbal (2-0). Será a oportunidade da equipa da Liga de Honra dar uma nova imagem depois das dificuldades em afastar o modesto Sanjoanense – foi necessário o recurso às grandes penalidades.

Por outro lado, o Arouca está longe de ser uma presa fácil para o Paços de Ferreira, que partirá com maiores cautelas face ao historial do adversário nesta edição da prova: eliminou o Marítimo na última ronda.

Já o Santana tem uma missão bem mais complicada frente ao líder da Liga, o Leixões.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)