Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Menchov vigia Heras

Os últimos dez quilómetros da etapa de ontem, com 206,3 quilómetros, entre La Vall d’En Bas e a Estación d’Esqui-Arcalis (Andorra), que conduziu o pelotão da Volta a Espanha para os Pirinéus, proporcionaram um espectáculo de alto nível, como sempre acontece quando o ciclismo entra na montanha.
6 de Setembro de 2005 às 00:00
Francisco Mancebo venceu etapa com o mesmo tempo dos principais candidatos à vitória final
Francisco Mancebo venceu etapa com o mesmo tempo dos principais candidatos à vitória final FOTO: Luís Tejido (Epa)
O duelo entre Roberto Heras e o líder russo Denis Menchov esteve no centro de todas as atenções, mas a expectativa espanhola quanto à reacção do pupilo de Manolo Saiz, em terrenos que lhe são favoráveis, saiu frustrada porque o camisola dourada se manteve agarrado à roda do adversário até à meta, a despeito das sucessivas tentativas deste em se libertar de tão incómoda companhia.
Quem se aproveitou desta situação foi Francisco Mancebo (Ilhas Baleares), que concretizou o sonho de uma vitória, enquanto os dois rivais se vigiavam.
Todas estas operações tiveram origem num ataque de José Azevedo, no início da subida para a segunda contagem de montanha (1.ª categoria), que teve pronta resposta de outros também interessados em tomar a frente da corrida, mas com os quais o português não conseguiu acertar a pedalada.
De qualquer maneira, teve o mérito de abrir as hostilidades para depois perder terreno e terminar a etapa em 81.º, somando, a débito da sua conta, mais 19,09 minutos. Apesar de aumentar o seu atraso para 36,21 minutos, José Azevedo subiu oito lugares, de 64.º para 56.º.
Entretanto, ao mesmo tempo que se manteve o panorama quanto aos lugares da frente, há a registar, no quadro dos dez primeiros, as baixas de Santos Gonzalez e David Blanco, que perderam, respectivamente, 3.29 minutos e 3 minutos, entrando para as suas vagas Ruben Plaza (7.º) e Manuel Beltran (8.º).
A etapa, que terminou sem se confirmar o anúncio do aparecimento da chuva, ficou marcada por oito baixas, entre as quais a de Van Heeswijk (colega de José Azevedo), Angel Casero, antigo vencedor da Vuelta, e Aitor Osa, que sofreu fractura de clavícula em resultado de uma queda.
A montanha continua hoje a exigir aos ciclistas sério apelo às suas energias, numa etapa que liga Andorra à Estación de Esquí Aramón Cerler, na distância de186,5 km, ao longo dos quais se erguem quatro contagens (uma de 1.ª e três se 2.ª categoria) para terminar com uma subida de categoria especial, com nada menos de 13 quilómetros de extensão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)