Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Mexer com Fumo deu em empate (2-2)

Moçambique e Benim partiam para a jornada inaugural do Grupo C da Taça das Nações Africanas com a consciência de que só um milagre os podia apurar para a fase seguinte da prova. A presença dos ‘tubarões’ Nigéria e Egipto ajudava a explicar o resto. No entanto, a derrota das ‘super-águias’ aos pés dos ‘Faraós’, minutos antes, possibilitou novo cenário.
12 de Janeiro de 2010 às 21:21
Mexer
Mexer FOTO: D.R.

Em Benguela, e perante cerca de 25 mil espectadores, Moçambique e Benim acabaram empatados a duas bolas num dos melhores jogos da actual edição do CAN’2010. Para isso muito contribuí Mexer. Pela negativa. O central moçambicano contratado, já este defeso, pelo Sporting ao Desportivo de Maputo, desilidiu naquela que foi a primeira grande aparição do jogador aos olhos dos sportinguistas.

Mas se Mexer estava em dia não, falhando desarmes e revelando mau posicionamento,  acabou por ser um ex-leão a fazer as honras da equipa orientada pelo holandês Mart Nooij. Carlos Fumo Gonçalves, 30 anos, jogador dos cipriotas do Olympiakos de Nicosia (pertenceu ao plantel campeão nacional dos leões em 1999/00),  garantiu ontem precioso ponto à sua selecção, depois de se ter visto em desvantagem por 2-0.

O Benim começou melhor e adiantou-se no marcador logo aos 14’ por Omotoyossi, na conversão de uma grande penalidade. Um auto-golo de Dario Khan colocaria os ‘esquilos’ a vencer por dois de diferença (20’).  Sol de pouca dura. Aos 29’, Miro reduziu para os ‘mambas’ e Fumo fecharia as contas à passagem dos 54 minutos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)