Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Meyong disfarçou brinde a Camará

O empate (1-1) registado ontem em Aveiro, entre Beira-Mar e V. Setúbal, pôs a nu as carências de ambos os conjuntos no que devia ter como pano de fundo um espectáculo de futebol.

1 de Outubro de 2012 às 01:00
Meyong (à esq.) disputa a bola nas alturas com Bura
Meyong (à esq.) disputa a bola nas alturas com Bura FOTO: Paulo Novais/Lusa

Os primeiros sinais de perigo pertenceram aos sadinos, com remates de meia distância e, inclusivamente, um remate de Paulo Tavares a esbarrar na barra. No entanto, aos 27 minutos, Abel Camará aproveitou um desentendimento entre o guardião Kieszek e Jorge Luiz, após centro de Nildo, e colocou os locais em vantagem.

Após o golo, o Beira-Mar jogou com prudência, anulando todas as linhas de passe.

José Mota lançou Jorginho e Pedro Santos ao intervalo, e o V. Setúbal cresceu. Meyong estabeleceu o empate e acabou por desperdiçar mais duas oportunidades. No final do jogo, José Mota disse que a sua equipa merecia a vitória e criticou o árbitro por ter feito vista grossa à carga de Hugo sobre Pedro Santos dentro da área ao minuto 87. O técnico do V. Setúbal lamentou ainda o pouco tempo de descontos (3’) dado pelo árbitro.

BEIRA-MAR V. SETÚBAL LIGA FUTEBOL JOGO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)