Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Mini Fórmula 1 vai dos 0 aos 100 em 4 segundos

Um grupo de 17 estudantes do Instituto Superior Técnico apresentou ontem o protótipo do primeiro carro eléctrico de competição feito em Portugal.
21 de Junho de 2011 às 00:30
André Cereja  é o líder da equipa de estudantes de Engenharia do Instituto Superior Técnico (média de 22 anos) que construiu o protótipo do FST 04e
André Cereja é o líder da equipa de estudantes de Engenharia do Instituto Superior Técnico (média de 22 anos) que construiu o protótipo do FST 04e FOTO: TIAGO SOUSA DIAS

O FST 04e, apadrinhado pelo piloto Pedro Lamy, tem duas provas agendadas para breve – no circuito de Hockenheim, Alemanha, em Agosto, e no circuito da Catalunha, Espanha, em Setembro – onde vai competir com mais de 50 equipas de todo o Mundo.

O novo protótipo, orçado em 90 mil euros, é o quarto Formula Student construído pela equipa Projecto FST Novabase – formada por estudantes dos cursos de Engenharia Aeroespacial, Engenharia Electrotécnica e de Computadores e Engenharia Mecânica – e o primeiro com propulsão eléctrica.

Segundo André Cereja, líder da equipa, o FST 04e é "uma espécie de mini fórmula 1, utiliza muita tecnologia de ponta e precisa de apenas quatro segundos para chegar aos 100 km/hora".

A Fórmula Student é uma competição que nasceu em na década de 80 nos Estados Unidos, com o intuito de melhorar as capacidades dos futuros engenheiros, e que em 1998 foi importada para a Europa. A equipa do IST participa desde 2001, quer com projectos (onde é avaliado o design, a apresentação e os custos), quer com carros.

A prova em Classe 1, a mais importante, divide-se entre os eventos estáticos, onde as equipas ganham pontos pelo design, plano de custos e manutenção e apresentação do projecto, e eventos dinâmicos, onde o monolugar é sujeito a uma prova de perícia e agilidade, uma aceleração, uma travagem e uma corrida de resistência e economia de combustível (22 km), com troca de pilotos.

"É UMA GRANDE EQUIPA DE JOVENS ENGENHEIROS"

"Está aqui uma grande equipa de jovens engenheiros, que um dia, quem sabe, podem chegar à Fórmula 1", disse ao CM Pedro Lamy, padrinho do projecto FST Novabase, após a apresentação do protótipo, no Salão Nobre do Instituto Superior Técnico.

Um carro que o piloto ainda não teve oportunidade de conduzir. "Espero fazê-lo em breve", disse, mostrando-se orgulhoso por apadrinhar o projecto. "Faço-o com muito gosto e acho que este trabalho é de louvar", acrescentou.

Lamy tem vindo a acompanhar o desenvolvimento dos carros ao longo dos anos e dado "um contributo em termos de afinações", embora reconheça que haja pouco tempo para testes. "Não temos tido tantos treinos como queríamos ter, mas penso que, no futuro, vamos ter mais. De qualquer maneira eles têm aproveitado bem os meus conselhos e dicas", garantiu.

TECNOLOGIA MINI FÓRMULA 1 CARRO VEÍCULO INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)