Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Morreu o bibota de ouro Fernando Gomes

Antigo jogador lutava contra um cancro no pâncreas.
Correio da Manhã e Lusa 26 de Novembro de 2022 às 15:11
Fernando Gomes
Bibota Conquistou 14 títulos ao longo da carreira, entre eles a Bota de Ouro em 1983 e 1985
Gomes foi um dos grandes nomes do FC Porto
Fernando Gomes
Bibota Conquistou 14 títulos ao longo da carreira, entre eles a Bota de Ouro em 1983 e 1985
Gomes foi um dos grandes nomes do FC Porto
Fernando Gomes
Bibota Conquistou 14 títulos ao longo da carreira, entre eles a Bota de Ouro em 1983 e 1985
Gomes foi um dos grandes nomes do FC Porto
O antigo avançado internacional português Fernando Gomes, vencedor de duas Botas de Ouro e melhor marcador da história do FC Porto, morreu este sábado, aos 66 anos, devido a doença prolongada, revelaram os campeões nacionais de futebol.

Em comunicado publicado no seu sítio oficial na Internet, os 'azuis e brancos' expressam "enorme tristeza e consternação" pelo falecimento do ex-dianteiro, que somou 452 jogos, 355 golos e 14 títulos nas duas passagens pelo clube da sua cidade-natal (1974-1980 e 1982-1989), além das distinções de 'artilheiro' das Ligas europeias (1982/83 e 1984/85).

Vogal da direção do FC Porto para a formação, Fernando Gomes esteve recentemente internado num hospital do Porto, com o clube a manifestar "luto pela perda de uma das suas maiores figuras", além de "sentidas condolências à família, amigos e admiradores".

Nascido em 22 de novembro de 1956, na freguesia portuense de Campanhã, começou a representar os 'dragões' nas camadas jovens e estreou-se pela equipa principal logo aos 17 anos, esperando apenas três para conquistar o primeiro de seis galardões de melhor marcador da então I Divisão (1976/77, 1977/78, 1978/79, 1982/83, 1983/84 e 1984/85).

Fernando Gomes revelou-se decisivo para o FC Porto interromper um 'jejum' de 19 anos em 1977/78 e passar a afirmar-se dentro e fora do país, já sob liderança de Jorge Nuno Pinto da Costa, ajudando na conquista de cinco campeonatos, três Taças de Portugal e outras tantas Supertaças Cândido de Oliveira, além de três inéditos êxitos internacionais.

Ausente por lesão da vitória na final da Taça dos Campeões Europeus face aos alemães do Bayern Munique (2-1), em maio de 1987, em Viena, o então capitão 'azul e branco' e habitual dono da camisola nove defrontaria meses depois os uruguaios do Peñarol (2-1, após prolongamento), na neve de Tóquio, na Taça Intercontinental, e os neerlandeses do Ajax (vitórias por 1-0 em Amesterdão e no Porto), a contar para a Supertaça Europeia.

Com 47 internacionalizações e 13 golos pela seleção lusa, que representou no Euro1984 e no Mundial1986, o afamado 'bibota' intercalou a passagem pelas Antas com um périplo nos espanhóis do Sporting de Gijón (1980-1982) e terminou a carreira de futebolista no Sporting (1989-1991), antes de passar a exercer funções diretivas no clube do coração.

Fernando Gomes futebol desporto óbito
Ver comentários
C-Studio