Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Mota estraga jogo emotivo

Duas grandes penalidades discutíveis, duas expulsões e um golo invalidado ao Leixões perto do fim, e que poderia ter dado a vitória à formação de Matosinhos frente ao Belenenses (1-1) – foi este o balanço da actuação do árbitro Manuel Mota, contestado por ambas as equipas, mas sobretudo pelo Leixões, devido ao golo invalidado por alegado fora-de-jogo a Mailo.

28 de Outubro de 2012 às 01:00
Arsénio (Belenenses) perde o duelo aéreo com o médio Moedas
Arsénio (Belenenses) perde o duelo aéreo com o médio Moedas FOTO: MANUEL ARAÚJO

Já o Belenenses deixou fugir os três pontos perto do fim, quando Mota marcou penálti por uma alegada mão na bola de André Teixeira. Os azuis defenderam que foi um lance casual.

A formação do Restelo colocou-se em vantagem por Fernando Ferreira, num penálti a castigar o derrube de Sequeira a Tiago Silva. A equipa de Horácio Gonçalves reclamou que a falta foi fora da área. Na 2ª parte, os locais justificaram o empate, pelo volume ofensivo. Tiago Borges foi o herói dos locais, com o golo aos 88’, de penálti.

O Belenenses somou o 1º empate ao fim de 11 jogos e igualou o Sporting B (defronta hoje o Braga B) na liderança da II Liga.

VAN DER GAAG QUERIA MAIS

"Não marcámos o segundo golo e não matámos o jogo", lamentou Van der Gaag, treinador do Belenenses.

Horácio Gonçalves, treinador do Leixões , elogiou a sua equipa: "Os meus jogadores estão de parabéns".

BELENSENSES LEIXÕES FUTEBOL II LIGA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)