Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Motard australiano morre no deserto

O Dacar não é para brincadeiras. Desde que foi criado todos os participantes foram avisados das dificuldades e dos perigos que correm. Ontem, a mítica prova reclamou mais uma vida. A vítima foi o motociclista australiano Andy Caldecott (KTM) que se despistou à passagem do 250.º km da tirada ontem entre Nouakchott e Kiffa, na Mauritânia.
10 de Janeiro de 2006 às 00:00
Um acidente que resfriou a festa portuguesa na etapa com um terceiro lugar alcançado por Hélder Rodrigues.
A notícia da morte do Caldecott foi confirmada pelo director da competição, Etienne Lavigne, precisamente às 11h57 (hora de Lisboa), dois minutos depois do helicóptero de assistência ter aterrado junto do local do acidente.
Desde 1979, ano da primeira edição da prova (ver quadro), Caldecott é o 23.º concorrente, ou membro da caravana, a falecer no decorrer da prova. No entanto, no total, o mítico rali Dacar já originou 42 vítimas mortais, sendo os restantes vários atropelamentos. O luto volta assim a fazer parte do Dacar, depois de, na edição do ano transacto, outros dois ‘motards’ terem falecido: Juan Manuel Perez e Fabrizio Meoni, vencedor da prova em 2001 e 2002.
No entanto, também o ‘motard’ espanhol Esteve Pujol, segundo classificado da geral, foi obrigado a desistir na sequência de duas violentas quedas. “O espanhol está ferido, mas fora de perigo”, precisou fonte da organização, numa referência a Esteve Pujol, transportado de helicóptero para Nouakchott, local de início dos 599 km da tirada, que terminou em Kiffa, também na Mauritânia.
Numa etapa marcada pela tristeza, os portugueses voltaram a evidenciar-se com Hélder Rodrigues (Yamaha) a terminar no terceiro posto a etapa e a ascender ao oitavo lugar na geral que é liderada pelo francês Cyril Despres. Também Paulo Gonçalves (Honda) em 10.º e Ruben Faria (KTM) em 26.º brilharam na difícil jornada de ontem. Os portugueses disseram presente e reentram na luta pelos primeiros lugares da prova que arrancou de Lisboa.
SOLIDARIEDADE NO DACAR
Há dois camiões presentes nesta edição do Lisboa-Dacar com uma tarefa muito especial. O veículo com o n.º 515 (da equipa Repsol KTM e do piloto francês Juvanteny) e o seu camião de apoio (n.º 693) complementam a sua participação com uma outra função: colaborar com a Fundação Dakar Solidário.
Ou seja, além prestação desportiva, têm também como objectivo transportar equipamentos, medicamentos e todo o material sanitário indispensável à ajuda humanitária proposta por aquela entidade.
Além deste precioso e tão necessária auxílio, esta acção humanitária contará, ainda, com um carregamento de mais 14 toneladas de medicamentos e de material sanitário transportados de avião desde Marselha (França).
SAINZ DEU UMA MÃOZINHA A CÉU
O espanhol Carlos Sainz é um autêntico ‘gentleman’... mesmo em pleno deserto. Apesar do atraso que tem para os primeiros lugares, o piloto da Volkswagen ajuda sempre quem mais precisa. E ontem foi a vez da portuguesa Céu Lima receber um auxílio precioso do antigo campeão mundial de ralis.
Antes da chegada a Nouakchott, o Toyota Land Cruiser de Céu Pires de Lima/Arnaldo Marques viu-se numa situação difícil de resolver, depois de ficar ‘entalado’ numa duna. Sem conseguirem resolver a situação, valeu-lhes a ajuda preciosa de Carlos Sainz, que nem hesitou um segundo para auxiliar a equipa portuguesa.
“Nem queria acreditar quando vi chegar o VW Touareg do Carlos Sainz. Mesmo atrasado, devido ao problema que teve no início da etapa, passou por nós e parou para nos ajudar. Acabámos por ter sorte no meio de tanto azar. Foi tão simpático. Nem todos fazem como ele”, referiu Céu Pires de Lima.
MORTES NO DACAR
MORTES NO DACAR
1979
Jovem 'motard' morre em Agadés, mas estava fora de prova.
1981
Um jornalista italiano e três técnicos da Fiat morrem na Argélia.
1982
Um camião de abastecimento capota no Mali e causa a morte de uma jornalista francesa. O 'motard' holandês Bert Ooesterhuis morre devido a queda. Criança do Mali morre atropelada.
1983
O 'motard' francês Jean-Noel Pineau é colhido mortalmente por um carro.
1984
Uma mulher morre e a sua filha fica gravemente ferida após serem atropeladas por um Range Rover, numa etapa no Burquina Faso.
1985
Morte de uma criança nigeriana, por atropelamento, e do passageiro de um helicóptero.
1986
O 'motard' japonês Yasuo Kaneko morre num acidente em França. A queda de um helicóptero mata cinco ocupantes, entre os quais o fundador do rali, Thierry Sabine. O italiano Giampaolo Marinoni morre 48 horas depois de terminar um percurso, por lesões internas devido a queda.
1987
Um farmacêutico francês, Henri Mouren, morre após ser atropelado por um carro.
1988
Seis mortos: Kees Van Loevezijn (Camiões), Patrick Canado (Automóveis), Jean-Claude Hugger (Motos), criança do Mali e mulher e menino da Mauritânia.
1990
Morre o sexto jornalista, Kaj Salmiden, num acidente.
1990/91
O francês Charles Cabane (Camiões) morre vítima de disparos de tuaregues.
1991/92
Um camião de assistência despista-se e causa a morte dos seus dois ocupantes.
1992
Morre o francês Gilles Lalay, vencedor do Dacar em 1989, após chocar contra um veículo de assistência médica.
1994
O 'motard' belga Michel Sansen, de 59 anos, morre na sequência de uma queda sobre uma pista de areia.
1995/96
O francês Laurent Gueguen (Camiões) morre após pisar uma mina. O espanhol Tomas Urpi, de 24 anos, capota o carro e morre. Criança atropelada mortalmente na Guiné- Conacri.
1997
O francês Jean-Pierre Leduc, da KTM, morre na sequência de uma queda de moto.
2002
O preparador de veículos da equipa Toyota Trophy, Daniel Vergnes, morre quando se dirige para Tidjikja (Mauritânia).
2003
O co-piloto francês Bruno Cauvy morre num acidente na travessia das dunas (Líbia).
2005
O motociclista espanhol José Manuel Pérez morre em Alicante (Espanha), quatro dias após uma queda. O 'motard' Fabrizio Meoni, vencedor de duas edições do Dacar, morre, aos 47 anos, vítima de uma paragem cardíaca.
2006
O 'motard' australiano Andy Caldecott (KTM) falece no decurso da nona etapa do Lisboa-Dacar.
SOUSA 10º NA ETAPA
O piloto da Nissan Navara manteve o nono lugar da classificação geral depois de terminar a etapa de ontem no 10.º posto.
ENTRADA NO MALI
A 10.ª etapa marca a entrada da comitiva no Mali e na selva, numa tirada com 283 km de especial cronometrada.
PETERHANSEL MAIS LÍDER
O vencedor do ano passado aumentou a vantagem para o segundo, Luc Alphand. A diferença é agora de mais de nove minutos.
COMA SEM RIVAIS
O espanhol Marc Coma continua a liderar a prova nas motas. Després é agora o segundo melhor a mais de 22 minutos do piloto da KTM.
PAULO GONÇALVES
O ‘motard’ português Paulo Gonçalves (Honda) teve um dia muito bom com o 10.º lugar na etapa, ascendendo
ao 32.º lugar da classificação geral.
FARIA SOBE 25 LUGARES
Ruben Faria, aos comandos de uma KTM, foi 26.º na etapa que
ligou Nouakchott e Kiffa, tendo subido ao 45.º posto.-
CLASSIFICAÇÕES
9.ª ETAPA (Nouakchott - Kiffa, 874km)
MOTOS
ETAPA
1.Despres (KTM) 7:55.48 horas
2.Coma (KTM) a 4.07 min.
3.Hélder Rodrigues (Yamaha) a 7.00 min.
(...)
10.Paulo Gonçalves (Honda) a 36.30 min.
26.Ruben Faria (KTM) a 2h04.10
GERAL
1.Coma (KTM) 38:49.15 horas
2.Despres (KTM) a 22.47 min.
3.Sala (KTM) a 53.04 min.
(...)
9.Hélder Rodrigues (Yamaha) a 3h54.27
33.Paulo Gonçalves (Honda) a 14h13.39
47.Ruben Faria (KTM) a 18h45.37
CARROS
ETAPA
1.Peterhansel/Cottret (Mitsubishi) 6:52.45 horas
2.Alphand/Picard (Mitsubishi) a 8.44 min.
3.De Villiers/Thorner (VW) a 28.00 min.
(...)
10.Sousa/Lurquin (Nissan) a 1h58.19
31.Barbosa/Ramalho (Nissan) a 4h15.23
-.Costa/Lima (Toyota) *
-.Gameiro/Gambillon (Nissan) *
-.Carapeta/Cortiçadas (Bowler) *
-.Leal dos Santos (Mitsubishi) *
-.Inocêncio/Barreiros (Mitsubishi) *
GERAL
1.Peterhansel/Cottret (Mitsubishi) 34:36.26 horas
2.Alphand/Picard (Mitsubishi) a 9.16 min.
3.De Villiers/Thorner (VW) a 54.16 min.
(...)
9.Sousa/Lurquin (Nissan) a 5h08.31
25.Barbosa/Ramalho (Nissan) a 19h41.27
-.Costa/Lima (Toyota) a 15h39.57
-.Gameiro/Gambillon (Nissan) a 28h51.54
-.Carapeta/Cortiçadas (Bowler) *
-.Leal dos Santos (Mitsubishi) *
-.Inocêncio/Barreiros (Mitsubishi) *
-.Medeiros/Rosado (Land Rover) *
-.Machado/Flament (Toyota) *
CAMIÕES
ETAPA
1.Chagin/Yakubov/Savostin (Kamaz) 10:07.41 horas
2.De Azevedo/Martinec/Justo (Tatra) a 33.44 min.
3.Macik/Fajtl (Liaz) a 1h07.43 min.
(...)
-.Jacinto/Palmeiro/Porelo (Renault) *
GERAL
1.Chagin/Yakubov/Savostin (Kamaz) 45:55.04 horas
2.De Azevedo/Martinec/Justo (Tatra) a 4h41.26
3.Loprais/Gilar/Loprais (Tatra) a 5h24.31
(...)
-.Jacinto/Palmeiro/Po
* À hora de fecho desta edição ainda não tinham concluído a etapa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)