Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Mourinho diz que querem acabar com a Liga

O treinador do Real Madrid, José Mourinho, voltou esta sexta-feira a criticar o calendário do campeonato espanhol de futebol e afirmou que há pessoas que "querem acabar com a Liga na próxima semana".
11 de Março de 2011 às 13:21
Treinador português admitiu que o clube está numa situação em que qualquer ponto que perca acaba com a esperança
Treinador português admitiu que o clube está numa situação em que qualquer ponto que perca acaba com a esperança FOTO: EPA

Há dois dias, quando soube que iria defrontar o Atlético de Madrid três dias depois de defrontar o Lyon, para a Liga dos Campeões, Mourinho deu um abraço ao guarda-redes Iker Casillas, como que cedendo ao desejo do ‘capitão' de não fazer estágio antes dos jogos em Madrid.  

"Não é nenhum prémio e não disse que seja todo o plantel que não se concentre. O melhor é que Casillas não seja convocado e não vá à concentração. Querem acabar com o campeonato na próxima semana. O melhor é eu dar uma  ajuda para que se acabe o campeonato", referiu Mourinho, citado pela EFE. 

O treinador português admitiu que o clube está numa situação em que qualquer ponto que perca acaba com a esperança de vencer o campeonato.  

"Quando uma equipa joga terça-feira na 'Champions' e depois domingo na Liga, e outra joga na quarta-feira e depois sábado, não posso dizer que dão algo ao Real Madrid, nem que há condições iguais para competir, nem que as regras são as mesmas. Não são as mesmas para todos. Ocorreu desde  o início", afirmou.  

De acordo com Mourinho, "as condições são distintas e a competição não é aberta", garantindo que o melhor é a equipa concentrar-se "duas horas antes do encontro e como o Iker não gosta das concentrações que não vá e que faça algo que goste".  

Relativamente à polémica expulsão do holandês Van Persie na visita do Arsenal ao terreno do FC Barcelona, para a Liga dos Campeões, Mourinho recordou os casos dos encontros com o Inter, na última temporada, e com o Chelsea,  há duas.  

"Não posso falar, porque quando sou crítico saem todos os comités, dos árbitros e anti-violência. Não posso falar muito, mas a discussão da última semana em relação ao jogo da 'Champions' é uma discussão que não entendo porque no ano passado aconteceu o mesmo com o Inter e há dois anos com o Chelsea e não se falou tanto", referiu.  

Para o encontro de sábado, frente ao Hércules, os portugueses Cristiano Ronaldo e Ricardo Carvalho são baixas, mas José Mourinho já pode contar com Álvaro Arbeloa, Ezequiel Garay e Sami Kedhira, recuperados de lesões, e Lass Diarra, depois de ter cumprido castigo.  

mourinho liga espanha champions real madrid
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)