Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

“Mourinho? Hitler também foi aclamado”

Ramón Calderón ficou surpreendido com a saída de Jorge Valdano do Real Madrid. Em entrevista à rádio ‘Ona FM’, o antigo líder dos merengues não poupou críticas a ‘El Especial’.
26 de Maio de 2011 às 21:02
“José Mourinho entrou em guerras com todos, tanto em Portugal, como em Inglaterra ou Itália. Isso não é o Real Madrid", disse Calderón
“José Mourinho entrou em guerras com todos, tanto em Portugal, como em Inglaterra ou Itália. Isso não é o Real Madrid', disse Calderón FOTO: Reuters

“José Mourinho entrou em guerras com todos, tanto em Portugal, como em Inglaterra ou Itália. Isso não é o Real Madrid. É preciso recordar que Hitler também foi aclamado por muitas pessoas, mas depois é que o golpe foi pior. Despertavam uma grande adesão, mas só falavam deles e demonstrou-se que as suas palavras eram mais atrevimento do que sensatez”, disse.

Também Florentino Pérez esteve na mira de Calderón: “Ficou demonstrado que o presidente do Real Madrid é um português, o José Mourinho. É a primeira vez que um subordinado despede um superior. Entregar o clube a Mourinho é uma irresponsabilidade do presidente. Florentino falou tanto de disfunção que pensei que estava a falar de disfunção eréctil. Mostrou uma imagem patética, parecia um cadáver à procura de um caixão.”

Recorde-se que Florentino Pérez decidiu afastar Jorge Valdano da direcção do Real devido às divergências com José Mourinho. “Se havia uma batalha, o vencedor é claro”, disse o argentino na despedida.

real madrid josé mourinho calderón florentino pérez espanha
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)