Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

MULHER AGRIDE ÁRBITRO APÓS EXPULSÃO DO FILHO

Uma mulher de 31 anos foi anteontem detida pela PSP de Viseu por ter injuriado e agredido o árbitro da partida que opôs as equipas do Repesenses ao Académico de Viseu, um jogo a contar para a quarta jornada do Campeonato Nacional de Iniciados, Série C. O ‘derby’ viseense foi ganho pela equipa da casa por 4-2.
12 de Outubro de 2004 às 00:00
A agressora terá ficado revoltada por o árbitro, Pedro Mesquita, do Conselho de Arbitragem de Vila Real, ter expulsado o seu filho, aos 13 minutos de jogo.
De acordo com o que o Correio da Manhã apurou, tudo aconteceu poucos minutos depois das 11 horas, no Campo Montenegro Machado, nos arredores da cidade de Viseu. Aos 13 minutos de jogo, o jovem Tiago, defesa lateral-direito da equipa do Ac. Viseu, viu o primeiro cartão amarelo por suposto comportamento incorrecto para com o público.
O miúdo não gostou da admoestação e protestou com veemência com o juiz da partida que de pronto lhe exibiu o cartão vermelho, expulsando-o da partida. Estava lançada a confusão.
Na bancada os ânimos exaltaram-se. Enquanto os adeptos da equipa da casa aplaudiram a atitude do árbitro, os simpatizantes e dirigentes do Académico de Viseu manifestaram o seu descontentamento.
Quando tudo parecia que estava sanado e para surpresa de todos, uma mulher saltou para dentro do campo, foi ter com o árbitro, dirigiu-lhe alguns impropérios e pontapés.
Na bancada, a estupefacção foi geral, sendo que a maioria dos espectadores soltou uma sonora gargalhada. Da pronta intervenção das forças policiais resultou a detenção da mulher que ontem foi presente ao juiz do Tribunal de Viseu. O caso transitou para inquérito.
Lopes Ferreira, comandante interino da PSP de Viseu, confirmou a detenção, referindo que a mulher “invadiu o terreno do jogo e agrediu o árbitro”.
O atleta em causa, de 14 anos, é natural de São Pedro do Sul e é considerado um “excelente jogador”. Depois de ter sido expulso, teve uma crise de nervos e recebeu assistência médica.
Vítor Santos, delegado ao jogo pelo Ac.Viseu, considerou o incidente “como um acto isolado e impensado” não deixando, no entanto, de criticar a actuação do árbitro.
“Foi uma arbitragem infeliz. O nosso jogador ter-se-á excedido nos protestos, mas o árbitro também não teve uma atitude pedagógica. Vamos analisar o que se passou para que situações destas não se voltem a repetir”, afirmou Vítor Santos.
JOGO ENTRE CLUBES RIVAIS
Os jogos entre o Repesenses e o Ac. Viseu, duas equipas rivais e da mesma cidade, são sempre vividos com grande intensidade. No jogo de domingo, o resultado acabou por ser favorável à equipa da casa (4-2). Na altura da expulsão, o marcador era de uma igualdade a uma bola. Pela equipa da casa marcou Pepe, Fábio, Ruça e Tó Pê. Simões e Beto marcaram os golos do Viseu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)