Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

MUNDIAL2002: PARAGUAI SEGUE EM FRENTE

A selecção do Paraguai impôs-se hoje à sua congénere da Eslovénia, por três bolas a uma, na terceira e última ronda do Grupo B da fase final do Campeonato do Mundo de Futebol. Com esta vitória, o Paraguai garantiu a presença nos oitavos-de-final da prova, juntamente com a Espanha, que venceu a África do Sul, por 3-2. De fora, ficaram os eslovenos e os sul-africanos.
12 de Junho de 2002 às 15:53
À partida para este encontro, o Paraguai tinha uma missão bastante complicada. Para se manter em prova, precisava de vencer a Eslovénia, já definitivamente afastada, que não tinha nada a perder ou a ganhar, pelo que jogava despreocupada, e esperar por uma derrota da África do Sul frente à Espanha, que já estava apurada e jogava com uma equipa de reserva, para poupar os habituais titulares.

Como se isso não bastasse, era ainda preciso ter em atenção o “goal average”, desfavorável aos sul-americanos. E tudo se complicou ainda mais, quando a Eslovénia abriu o activo no último minuto da primeira parte, com Milenko Acimovic a protagonizar uma bela jogada individual e a rematar, fazendo a bola passar entre as pernas do guarda-redes Jose Luis Chilavert.

Apesar de surgir em campo balanceado para o ataque e de dominar o adversário, o Paraguai não conseguia encontrar o caminho para a baliza da Eslovénia e acabou por somar mais uma contrariedade, quando, aos 22 minutos, Carlos Paredes viu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando a sua equipa reduzida a dez elementos. O azar parecia estar definitivamente do lado dos sul-americanos.

No início da segunda parte, a situação tornou-se ainda mais negra, com a África do Sul a empatar o jogo com a Espanha, a duas bolas, aos 53 minutos, o que deixava o Paraguai fora dos oitavos-de-final. Todavia, com o terceiro golo dos espanhóis, obtido quase de seguida, a esperança paraguaia renasceu. Era preciso marcar três golos para seguir em frente no Mundial.

E foi precisamente isso que aconteceu. Numa espectacular reviravolta, os sul-americanos conseguiram o empate, aos 65 minutos, por Nelson Cuevas, recém entrado no jogo, e que acabaria por ser o grande herói da sua equipa, ao marcar, também, o terceiro tento, aos 84 minutos. Jorge Campos assinou o segundo golo do Paraguai, aos 74 minutos.

Face à derrota da África do Sul, por 2-3, frente à Espanha, sul-africanos e sul-americanos acabaram empatados no segundo lugar do grupo, com quatro pontos. Como ambas as equipas registaram o mesmo saldo de “goal average” – Paraguai (6-6), África do Sul (5-5) –, foi apurado o Paraguai, por ter mais golos marcados, o segundo factor de desempate.

FICHA

Árbitro: Felipe Ramos Rizo (México)
Local: Estádio de Seogwipo (Coreia do Sul)

EQUIPAS

ESLOVÉNIA

Mladen Dabanovic
Zeljko Milinovic (cartão amarelo, 79m)
Dzoni Novak
Ales Ceh (cartão amarelo, 23m; cartão vermelho, 81m)
Milan Osterc (Senad Tiganj, 78m)
Miran Pavlin (cartão amarelo, 16m; Mladen Rudonja, 40m; cartão amarelo, 69m)
Rajko Tavcar
Milenko Acimovic (golo, 45m; Nastja Ceh, 63m)
Amir Karic (cartão amarelo, 68m)
Sebastjen Cimiotric
Spasoje Bulajik

Seleccionador: Srecko Katanec

PARAGUAI

Jose Luis Chilavert
Francisco Arce
Carlos Gamarra
Celso Ayala
Guido Alvarenga (Jorge Campos, 54m; golo, 74m)
Roque Santa Cruz
Roberto Acuna
Carlos H. Paredes (cartões amarelos, 5 e 22m)
Julio Cesar Caceres
Jose S. Cardozo (Nelson Cuevas, 61m; golos, 65 e 84m; Juan Carlos Franco, 90m)
Denis Ramon Caniza

Seleccionador: Cesare Maldini

GRUPO B

RESULTADOS

Eslovénia-Paraguai, 1-3
África do Sul-Espanha, 2-3
África do Sul-Eslovénia, 1-0
Espanha-Paraguai, 3-1
Espanha-Eslovénia, 3-1
Paraguai-África do Sul, 2-2

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1.º, Espanha – 9 pontos
2.º, Paraguai – 4
3.º, África do Sul – 4
4.º, Eslovénia – 0

SELECÇÕES APURADAS

Espanha
Paraguai
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)