Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

MUNDIAL2002: SUL-AFRICANOS REGRESSAM A CASA

A Espanha derrotou hoje a África do Sul, equipa que foi orientada pelo português Carlos Queiroz durante a campanha de qualificação, por três bolas a duas, na terceira e última ronda do Grupo B da fase final do Campeonato do Mundo de Futebol. Espanha e Paraguai, que venceu a Eslovénia, por 3-1, passaram aos oitavos-de-final, enquanto a África do Sul e a Eslovénia foram eliminadas.
12 de Junho de 2002 às 15:51
Com a questão do apuramento resolvida na segunda ronda, após as vitórias conseguidas sobre a Eslovénia e o Paraguai, ambas por 3-1, a Espanha entrou em campo com uma equipa de reserva formada praticamente por jogadores suplentes, para poupar os habituais titulares. Todavia, isso não diminuiu a sua veia ofensiva, num jogo bastante bem disputado.

Logo aos quatro minutos, os espanhóis inauguraram o marcador, por intermédio de Raul, que, após um passe de Mendieta, aproveitou um falhanço do guarda-redes Andre Arendse, a deixar escapar uma bola perfeitamente ao seu alcance, para facturar. A reacção sul-africana não se fez esperar, com o encontro a entrar numa toada de ataques e contra-ataques, muito aberto.

Aos 31 minutos, a África do Sul chegou ao empate, com Benny McCarthy, que esta última temporada representou o FC Porto, a antecipar-se a uma saída de Iker Casillas e a cabecear para o fundo das redes, após um excelente cruzamento de Siyabonga Nomvethe para dentro da área espanhola.

Antes de o árbitro apitar para o intervalo, a Espanha voltou a adiantar-se no marcador, através de um lance de bola parada. Aos 45 minutos, na marcação de um livre, Mendieta rematou para o lado direito da baliza sul-africana, sem hipóteses de defesa para Arendse, que se limitou a ver a bola passar.

Praticamente a abrir a segunda parte, a África do Sul voltou a empatar a partida. Aos 53 minutos, na sequência de um pontapé de canto, e após um corte incompleto de Enrique Romero, Lucas Radebe cabeceou para fora do alcance de Casillas. Um empate que não durou muito, já que a Espanha voltou a colocar-se em vantagem, aos 56 minutos, quando Raul bisou e marcou o terceiro golo para a sua equipa.

Até ao final do encontro, e apesar de todo o empenho dos sul-africanos, o resultado não voltou a sofrer alterações. Face à vitória do Paraguai sobre a Eslovénia, por 3-1, sul-americanos e sul-africanos ficaram empatadas no segundo lugar do grupo, com quatro pontos. Como ambas as equipas registaram o mesmo saldo de “goal average” – Paraguai (6-6), África do Sul (5-5) –, foram apurados os primeiros, com mais golos marcados, o segundo factor de desempate.

FICHA

Árbitro: Saad Mane (Koweit)
Local: Estádio de Daejeon (Coreia do Sul)

EQUIPAS

ÁFRICA DO SUL

Andre Arendse
Cyril Nzama (cartão amarelo, 16m)
Bradley Carnell (cartão amarelo, 67m)
Aaron Mokoena (cartão amarelo, 81m)
MacBeth Sibaya
Quinton Fortune (Jacob Lekgetho, 83m)
Tebeho Mokoena
Siyabonga Nomvethe (cartão amarelo, 69m; George Koumantarakis, 74m)
Sibusiso Zuma
Benedict McCarthy (golo, 31m)
Lucas Radebe (golo, 53m; Thabang Molefe, 80m)

Seleccionador: Jomo Sono

ESPANHA

Iker Casillas
Curro Torres
Ivan Helguera
Raul (golos, 4 e 56m; Luis Enrique, 82m)
Fernando Morientes (Alberto Duque, 76m)
David Albelda (Sergio, 53m)
Enrique Romero
Gaizka Mendieta (golo, 45m)
Xavier Xavi
Miguel Nadal
Joaquin

Seleccionador: Jose Antonio Camacho

GRUPO B

RESULTADOS

África do Sul-Espanha, 2-3
Eslovénia-Paraguai, 1-3
África do Sul-Eslovénia, 1-0
Espanha-Paraguai, 3-1
Espanha-Eslovénia, 3-1
Paraguai-África do Sul, 2-2

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1.º, Espanha – 9 pontos
2.º, Paraguai – 4
3.º, África do Sul – 4
4.º, Eslovénia – 0

SELECÇÕES APURADAS

Espanha
Paraguai
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)