Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Nadal estilhaça Roddick e joga 'meias' com Murray

Com as finais reagendadas para domingo (senhoras) e segunda-feira (homens), o ténis voltou à normalidade no Open dos Estados Unidos. Este sábado os quatro melhores tenistas do mundo lutam por um lugar na final, ao passo que Serena Williams e Caroline Wozniacki jogam uma "final antecipada".
10 de Setembro de 2011 às 11:25
Pela quarta vez consecutiva então nas meias-finais, Rafael Nadal vai agora defrontar o escocês Andy Murray
Pela quarta vez consecutiva então nas meias-finais, Rafael Nadal vai agora defrontar o escocês Andy Murray FOTO: EPA

Manhattan vai vivendo estes últimos dias num constante estado de alerta, à medida que se aproxima o dia 11 de Setembro (domingo), data que marca a passagem de 10 anos sobre o horrendo atentado terrorista às Torres Gémeas. Não pelos nova-iorquinos em si, que continuam o seu dia-a-dia num ritmo frenético - rua acima, rua abaixo, ora a ouvir música, ora em constantes conversas ao telemóvel -, mas pelos sinais claros de preocupação em cada esquina.

Polícias e militares estão de serviço, 24 sobre 24 horas, guardando com todos os olhos estações de metro, comboio, revistando de forma quase indiscriminada sacos e pertences dos cidadãos. Pelo ar, para lá da banda sonora habitual das ruas da cidade que nunca dorme, helicópteros patrulham os céus. E até os ferrys que poluem o rio Hudson fazem as suas travessias com direito a escolta da Guarda Costeira.

A cerca de meia-hora de Manahattan, também o quotidiano do Open dos Estados Unidos vai tentando regressar à normalidade, tendo esta sexta-feira ficado definidos os alinhamentos das semifinais - já com a certeza de que o título masculino será discutido no domingo, ao passo que o sucessor de Rafael Nada só será encontrado segunda-feira.

E por falar no espanhol, foi precisamente o número dois mundial um dos que saiu vitorioso nos quartos-de-final. Frente a um demasiado cansado Andy Roddick, obrigado na véspera a bater David Ferrer em quatro renhidos sets, "Rafa" esteve simplesmente intratável. Durante todo o encontro não houve nenhum ângulo que ficasse por ser encontrado o court. E foi com naturalidade que se fecharam os parciais de 6-2, 6-1 e 6-3. "Fico com pena porque acredito que estivesse cansado depois do encontro de ontem", mostrou-se solidário o maiorquino. Roddick confirmou a análise. "Simplesmente fiquei a zeros nas reservas e como se isso não bastasse, a exibição dele foi tremenda. Às vezes sentimo-nos impotentes perante tamanha demonstração de força".

v que, por sua vez, despachou também ele um tenista da casa, batendo John Isner por 7-5, 6-4, 3-6 e 7-6(2), não escondendo o alívio pelo triunfo no final do mesmo. "Ele pôs-me uma tonelada de pressão em cima dos ombros e só posso estar aliviado por ter conseguido fechar o tie-break do quarto set."

Devido aos dois dias de chuva, a organização resolveu então finalmente re-ordenar as regras do jogo, passando assim as meias-finais masculinas e femininas a serem jogadas este sábado, cabendo a primeira honra a Serena Williams e Caroline Wozniacki.

Quase em simultâneo, Angelique Kerber e Samantha Stosur discutirão a outra vaga na Finals

ténis open eua nadal nova iorque roddick murray
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)