Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

NÃO ESTOU À ESPERA DE UM JOGO DE MENINAS

José Mourinho acredita que o FC Porto poderá somar diante do Benfica a segunda dobradinha consecutiva, desde que os seus futebolistas saibam encarar a final da Taça de Portugal, no Jamor, “com os niveis de agressividade do costume e com a mesma ambição e concentração”, abstraindo-se que dentro de quinze dias os ‘dragões’ disputam “o jogo das suas vidas” na final da Liga dos Campeões, com o Mónaco.
15 de Maio de 2004 às 00:00
“Se houver em confronto duas atitudes díspares relativamente a este jogo, e por um lado estiver quem vai jogar o jogo da vida e por outro quem vai jogar um jogo mais, perdemos”, avisou Mourinho, sustentando que “a motivação e concentração são fundamentais em futebol. Mesmo sabendo que daqui por menos de quinze dias vai chegar o tal jogo que é para nós o jogo da nossa carreira”. José Mourinho defende que a equipa tem de ter “a capacidade de isolar as coisas e jogar este jogo com a mesma ambição e mesma determinação que o Benfica vai jogar”. “Aí penso que ganharemos o jogo porque somos a melhor equipa”.
O técnico portista vai mais longe e assume o desejo de ver as duas equipas bastante empenhadas na busca da vitória, avisando o seus jogadores que frente ao Benfica não vale ‘tirar o pé do acelerador’ como forma de poupança para o embate com o Mónaco. “Espero que em termos de agressividade o jogo seja normal. Não espero um jogo para meninas, não espero um jogo com mil e um apitos, nem proteccionismo de qualquer espécie”, sustentou Mourinho, que ainda tem por referência a visita ao Nacional, poucos dias antes de uma meia-final da Liga dos Campeões: “No primeiro minuto o Deco já tinha uma bota do adversário na boca, com a complacência do árbitro”.
PRESSÃO NO BENFICA
O técnico, que pode estar a dirigir ao seu penúltimo jogo à frente dos ‘dragões’, se se confirmar a saída para o Chelsea, coloca toda a pressão da final nos ombros do Benfica: “Com a excepção de um ou outro jogador do Benfica, os outros nunca ganharam nada e como tal, esta final de Taça é para quase todos eles não só o jogo da época, mas quase o jogo da vida”.
Mas Mourinho não hesita em atribuir algum favoritismo à sua equipa. “Atrever-me-ia a aumentar a percentagem para o nosso lado, diminuindo consequentemente a percentagem do Benfica, se tivesse a certeza absoluta que a predisposição mental e a atitude dos meus jogadores consegue superar aquilo que vem depois...”, explicou.
Para Mourinho o Benfica não tem segredos. O técnico abriu o livro como forma de demonstrar que o FC Porto está preparado para tudo: “Sabemos qual o seu historial em termos tácticos ao longo da época e trabalhámos em função daquilo que eles podem fazer, Jogaram 4x3x3 com Zahovic. Depois o Zahovic deixou de jogar e começaram a jogar em 4x4x2. Depois deixaram de jogar em 4x4x2 com Miguel a lateral, passando a jogar com Miguel como ala e não esquecemos também que na primeira volta, aqui nas Antas, jogaram com 4x4x2 em losango”.
LISTA DE CONVOCADOS
José Mourinho chamou os seguintes jogadores para a final da Taça: Vítor Baía e Nuno (guarda-redes); Paulo Ferreira, Jorge Costa, Pedro Emanuel, Ricardo Carvalho, Ricardo Costa e Nuno Valente (defesas); Costinha, Bosingwa, Pedro Mendes, Deco, Ricardo Fernandes, Maniche, Alenitchev e Carlos Alberto (médios); Derlei, Maciel, Jankauskas e McCarthy (avançados).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)