Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Não houve derrapagens na frente

Uma jornada boa para os da frente do campeonato. Os seis primeiros classificados da Liga somaram três pontos neste fim-de-semana. O futebol até podia ser uma excepção ao estado das coisas, mas esta jornada é daquelas em que bem se pode dizer que os ricos não pagaram a crise.
25 de Outubro de 2011 às 01:00
Não houve derrapagens na frente
Não houve derrapagens na frente

É verdade que o grau de dificuldade das vitórias não foi o mesmo. É verdade que o nível exibicional foi desigual. Enquanto o FC Porto, com um onze muito alterado depois do trauma europeu de meio da semana passada, Sporting e Sp. Braga praticamente atropelaram os seus adversários, o Benfica utilizou o traje de passeio em Aveiro e acabou por ser salvo daquilo que se podia ter transformado num berbicacho muito sério, não fosse a aliança entre a ‘generosidade' de um guarda-redes e a frieza de um ponta-de-lança. Em resumo, Rui Rego deu o peru, Cardozo fez a festa. Ontem à noite, a fechar esta ronda, o Sporting esteve em grande e goleou na nona vitória consecutiva (quinta no campeonato).

Domingo, no Dragão, o campeão nacional varreu o Nacional por 5-0, com uma equipa cheia de jogadores menos utilizados. Vítor Pereira afirmou no final que se tratava de uma bela demonstração do valor do plantel portista. O que é inteiramente verdade, mas lavra num equívoco. Ninguém no seu perfeito juízo tem dúvidas sobre a tremenda valia do grupo de jogadores do FC Porto. Já o mesmo não se passa sobre o treinador... No fim, registe-se a troca entre Rio Ave e V. Guimarães. Os minhotos carregam agora a lanterna. Menos mal que é vermelha, a cor preferida do seu presidente.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)