Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

"Não passámos do oitenta para o oito"

Técnico quer triunfo frente ao V. Guimarães para comemorar o 120.º aniversário do clube.
26 de Setembro de 2013 às 01:00
Paulo FOnseca quer regressar às vitórias já amanhã, quando defrontar o V. Guimarães
Paulo FOnseca quer regressar às vitórias já amanhã, quando defrontar o V. Guimarães FOTO: Luís Vieira

"Não passámos do 80 para o oito. Também existe mérito do adversário [Estoril, 2-2] para não termos vencido o jogo, mas é um facto que estamos em primeiro lugar. Temos seis vitórias e um empate. Estes últimos jogos não vão colocar em causa o nosso percurso. Temos revelado qualidade de jogo, que tem sido elogiada pelos jornalistas," disse ontem Paulo Fonseca.

O técnico portista mantém se fiel aos princípios que defende e diz que não anda "aos esses". "A questão do meio campo levantou-se até ao momento em que começou o campeonato. Até ao jogo com o Gil Vicente, essa questão não se colocou, mas depois do empate e da vitória em Viena [1-0], que não foi das mais convincentes, tudo se coloca em causa. No entanto, continuo a trabalhar da forma como acredito", frisou, revelando um desejo especial para a receção ao V. Guimarães (amanhã, 20h15, Sport TV Live): "Queremos neste momento importante do clube dar uma prenda aos associados e à direção. O clube faz 120 anos e queremos contribuir para que o sábado [dia do aniversário] seja um dia de grande alegria para os adeptos."

Nos últimos dias o ambiente tem estado efervescente no futebol português mas Paulo Fonseca não se intimida. "Não vejo o futebol como uma guerra, longe disso. Vejo o futebol como um desporto muito envolvente, que gera reações, às vezes mais positivas, outras vezes menos, mas estou preparado para tudo o que seja preciso fazer com o intuito de defender o FC Porto", vincou.

FC Porto Paulo Fonseca V. Guimarães
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)