Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Não podemos errar

Para eliminar o Vitória de Guimarães e seguir em frente na Taça da Liga, o Sporting não pode repetir os erros cometidos no encontro de domingo com o V. Setúbal. A garantia é de Paulo Bento, técnico leonino, que repartiu o favoritismo na partida com os vimaranenses. “É 50/50. Nestes jogos a eliminar, não podemos errar. Temos o objectivo de seguir em frente e vencer a Taça”, disse ontem Paulo Bento em Alcochete.
26 de Setembro de 2007 às 00:00
Paulo Bento não quer que os jogadores entrem hoje em Guimarães a pensar no dérbi
Paulo Bento não quer que os jogadores entrem hoje em Guimarães a pensar no dérbi FOTO: Pedro Catarino
O treinador do Sporting garantiu ainda que a sua equipa ficou com a ‘fava’ nesta eliminatória: “Calhou-nos o adversário mais difícil. Vamos jogar em casa de uma equipa complicada, que está motivada e a fazer um bom campeonato. E temos menos 48 horas de recuperação.”
Embora jogue sábado, no Estádio da Luz, Bento relembrou que o pensamento dos seus jogadores deve estar totalmente virado para a partida com os minhotos. “Confio nos jogadores para todos os jogos. Este é o jogo mais importante porque é o próximo. Quero concentração absoluta. Temos de ter respeito e apresentar o espírito adequado para encarar esta prova”, afirmou.
Bento abordou também o empate de domingo com o V. Setúbal, em Alvalade (2-2), frisando que o que falhou foi o conjunto: “Não foi o problema de um jogador, foi um problema colectivo. Durante 35 minutos não soubemos construir bem e criar situações de finalização. E permitimos que o adversário fosse forte no que faz bem: nas transições ofensivas.”
Um dos jogadores que ouviu assobios no domingo foi Purovic. Apesar do golo, não passaram despercebidos os muitos duelos aéreos que o avançado montenegrino perdeu frente ao sadino Auri. “Não vou pela análise individual dos jogadores. Interessa-me é a situação colectiva potenciando a suas capacidades individuais. Eu também fui assobiado. Não há problema”, explicou Paulo Bento.
POLGA E PUROVIC REGRESSAM
O Sporting efectuou ontem de manhã um último treino antes da viagem para Guimarães. A sessão começou com uma pequena conversa de Paulo Bento com o plantel. Além da ausência do brasileiro Liedson (ficou no ginásio), destaque para o regresso ao trabalho de Anderson Polga e Purovic, que na véspera não tinham treinado devido a pequenas mazelas contraídas no jogo com o V. Setúbal.
Fora das contas do treinador leonino continuam Derlei e Pedro Silva, que recuperam de operações devido a lesões semelhantes: rotura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.
RADANOVIC VOLTA FRENTE AOS LEÕES
O central Sinisa Radanovic é a principal novidade nos eleitos de Manuel Cajuda, técnico do V. Guimarães, para a recepção ao Sporting. O jogador sérvio falhou os últimos compromissos devido a castigo e volta à equipa substituindo Tiago Ronaldo. No treino de ontem, o último antes do jogo, Cajuda trabalhou os lances de bola parada (livres, cantos, penáltis).
Convocados: Nilson, Nuno Santos, Andrezinho, Sereno, Márcio, Geromel, Radanovic, Luciano, Momha, Flávio Meireles, João Alves, Fajardo, Ghilas, Moreno, Alan, Targino, Desmarets, Mrdakovic, Felipe e Rabiola.
APONTAMENTOS
LIEDSON
O avançado brasileiro vai ficar de fora do encontro com o V. Guimarães. O ‘levezinho’ está a contas com um problema muscular (no gémeo esquerdo), mas Paulo Bento acredita que poderá recuperar o avançado para a partida da Luz.
BALIZA
Paulo Bento admitiu que poderá efectuar alterações na equipa que vai defrontar os vimaranenses. A principal alteração poderá passar pela troca de guarda-redes, entrando Tiago para o lugar do habitual titular, o sérvio Stojkovic.
CONVOCADOS
Paulo Bento convocou os seguintes 19 jogadores: Stojkovic, Tiago, Polga, Ronny, Tonel, Gladstone, Abel, Paredes, Adrien, Izmailov, Vukcevic, Farnerud, M. Veloso, Pereirinha, Moutinho, Romagnoli, Purovic, Djaló e Celsinho.
TAÇA DA LIGA
Antes do embate na Luz, no sábado (19h15, Sport TV1), Benfica e Sporting jogam hoje para a Taça da Liga. Os leões vão a Guimarães e os encarnados defrontam, na Reboleira, o E. Amadora.
BILHETES A 35 EUROS
O Benfica enviou para Alvalade 2109 bilhetes com o preço único de 35 euros. As claques do Sporting tiveram direito a 1403 ingressos. Os restantes 706 estão à venda para o público.
FRANCISCO STROMP
Foi descerrado ontem, no Hall Vip do Estádio José Alvalade, um busto de Francisco Stromp. A iniciativa partiu do Grupo Stromp e está inserida nas comemorações do 101.º aniversário do Sporting.
100 MIL SÓCIOS
Filipe Soares Franco confessou ontem que gostaria que o clube chegasse aos 100 mil sócios até 2009, ano em que termina o mandato na presidência do Sporting. O clube tem cerca de 80 mil sócios.
CONTAS POSITIVAS
O Conselho Geral Leonino deu ontem parecer positivo por unanimidade ao relatório e contas de 2006/07. O documento apresenta um resultado líquido positivo que ronda os três milhões de euros.
DÉRBIS DO PASSADO: 4 GRANDES MOMENTOS
O historial do dérbi que mexe com o País guarda inúmeros momentos que perduram na memória. Da ‘azarina’ de Camacho ao golo da vida de Luisão, passando por Liedson, o terror dos encarnados.
NÃO HÁ DUAS...?
Camacho disputa o terceiro dérbi na condição de visitado e não se pode dizer que tenha grandes memórias dos jogos anteriores. O primeiro, a 3 de Maio 2003, foi disputado no Jamor e o Sporting ganhou por 2-1, com golos de Quaresma e João Vieira Pinto para os leões, e de Sokota para o Benfica. Na época seguinte, o primeiro dérbi na nova Luz, o Sporting marcou aos 8’ (Rochemback) e Silva aumentou para 2-0 aos 33’. A chama reacendeu-se com o golo de Luisão (56’), mas o leão Sá Pinto voltou a marcar de penálti aos 90’.
LIEDSON À COCA
Contando com a Taça, o levezinho soma sete golos em sete dérbis, com dois ‘bis’ de permeio. Na época passada (1-1), Liedson precisou de apenas um minuto para silenciar a multidão, apontando com um cabeceamento fulminante o 100.º golo sportinguista em 73 visitas à casa encarnada.
LUISÃO SABE COMO É
Os adeptos benfiquistas torcem pelo seu regresso. Percebe-se. Luisão entrou na história graças a um golo muito especial, que valeu um título há muito (11 anos) ansiado. Foi a 14 Maio de 2005. A sete minutos do fim, o Sporting tinha o campeonato nas mãos. O 0-0 servia os leões. Mas o brasileiro conseguiu mudar o rumo da história. Acorrendo a um livre de Petit, o central antecipou-se a Ricardo e fez golo. Com falta, sem falta? Foi o delírio nas bancadas. Um golo bem diferente daquele que Luisão, ano e meio antes, marcara a Ricardo (1-3).
A TAÇA COMO EXEMPLO
Águias e leões devem rever o vídeo do Benfica-Sporting de 26 de Janeiro 2005, para os oitavos-de-final da Taça de Portugal (3-3). A três minutos do final do prolongamento o Sporting ganhava por 3-2 graças a um golo ‘à Maradona’ de Paíto (109’). Simão empatou ‘in extremis’ (118’) com um pontapé monumental que o guarda-redes Tiago, que já encaixara dois golos de Geovanni (3’ e 23’), nem com asas conseguiria deter; Hugo Viana (14’) e Liedson (17’) tinham operado a primeira reviravolta. O Benfica acabou por vencer nos penáltis (7-6) ao fim de 133 minutos de emoção pura. A fava saiu a Miguel Garcia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)