Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Não podemos ser tão inconstantes

Quim acredita que o Benfica vai a tempo de ser campeão mas considera também que a equipa comete erros que deve corrigir de imediato.
4 de Janeiro de 2008 às 00:00
“Um clube como o Benfica não pode ser tão inconstante. Para vencer, temos de manter o mesmo nível e ritmo. Temos de dar tudo para conquistar os três pontos e não oscilar tanto. Todos cometemos erros, mas há que trabalhar para que isso aconteça o menor número de vezes possível, afirmou.
O jogador não escondeu, depois, que o Benfica “não esteve bem” diante do Belenenses e Estrela da Amadora. “Ainda não vi o vídeo desses jogos mas também não é preciso fazê-lo para sabermos que estivemos mal. Há jogos em que mais vale não sair de casa”, reconheceu, acrescentando: “Em Setúbal, não esperamos facilidades. Hoje não há jogos fáceis. Todos temos dificuldades, e exemplo disso foi o que aconteceu quando fomos eliminados da Taça da Liga. Temos de retirar ilações sobre o que aconteceu e ultrapassar mais este obstáculo.”
Após reconhecer que o Benfica está obrigado a ganhar todos os jogos e esperar que o FC Porto perca mais vezes, Quim mostrou-se sintonizado com Nuno Gomes no que se refere à pouca paciência existente em relação aos jogadores encarnados.
“Essa é a opinião do Nuno. Eu apenas posso dizer que o Benfica é um clube diferente do Sporting de Braga, onde já joguei. Aqui exige-se sempre muito mais e não se espera tanto como no Braga. O jogador é contratado hoje e querem resultados para ontem. Isso para nós é um bocado complicado, mas temos de saber lidar com isso. Falhar uma vez é muito, duas não é possível”, referiu.
Com mais duas épocas e meia à sua frente com a camisola da águia, Quim anseia jogar mais tempo: “Não espero terminar nos dois anos de contrato que faltam. Terminar no Benfica era óptimo, se não for será noutro clube.”
Por último, o jogador referiu-se à Selecção e não escondeu que quer ocupar o lugar de Ricardo: “Não me interessa se o Ricardo joga ou não. Acho que está lesionado. O mister é que tem de escolher entre mim e ele. Jogar é um dos meus objectivos mas quem manda é o mister Scolari.”
BERGESSIO PODE VIABILIZAR DELGADO
O Benfica volta a interessar-se por César Delgado e o clube mexicano por Bergessio, que ontem recusou ser emprestado ao Rosario Central, da Argentina. Um cruzamento de interesses que poderá viabilizar a vinda de um dos reforços pretendidos por José Antonio Camacho, por troca com um jogador com o qual não conta. Ontem, a imprensa mexicana referia que o Benfica apenas estava interessado a vender ao Cruz Azul o passe de Bergessio, por 2,70 milhões de euros, mas o facto de o Lyon ter desistido de Delgado, deixando o caminho livre aos encarnados, poderá facilitar a troca.
APONTAMENTOS
NUNO GOMES AUSENTE
Nuno Gomes não recuperou a tempo da lesão na zona das costelas e falha a deslocação a Setúbal. Face a esta ausência, Cardozo deverá actuar sozinho no ataque e Mantorras pode ser chamado aos convocados.
DIEGO PREFERE BRASIL
Palmeiras e São Paulo foram os últimos clubes a confirmar o interesse em Diego Souza. O jogador também já fez saber que não tenciona regressar à Luz. “O mais importante é não ir para o Benfica”, afirmou.
ACÇÕES EM QUEDA
As acções da Benfica SAD encerraram o dia a descer 0,83%, para os 2,40 euros, depois de terem recuado até aos 2,28 euros, o valor mais baixo desde que está cotada na Bolsa portuguesa (22 de Maio de 2007).
Ver comentários