Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

NÃO SOU NENHUMA ESPÉCIE DE MERCADORIA

O jovem Davide recusou o FC Porto. Depois do interesse do Benfica e, Sporting, o avançado não vacilou e após horas a fio de negociações na SAD portista, manteve as suas convicções, abandonando as instalações ‘azuis e brancas’ sem assinar.
20 de Agosto de 2004 às 00:00
NÃO SOU NENHUMA ESPÉCIE DE MERCADORIA
NÃO SOU NENHUMA ESPÉCIE DE MERCADORIA FOTO: Pedro Catarino
O espanto de portistas e ‘tricolores’ foi geral, mas, como disse ao CM, Davide manifestou-se “tranquilo e consciente” da posição que tomou, aproveitando para desmentir que nunca lhe propuseram jogar na equipa B.
“Nunca ninguém do FC Porto me colocou a hipótese de jogar na segunda formação. Que sentido teria sair da II Liga para a IIB?”, disse o jogador, não escondendo a sua indignação: “O Estrela negociou tudo com FC Porto, inclusivamente o meu contrato. Não posso aceitar isso. Não dei nenhuma procuração ao sr. António Oliveira (presidente do Estrela). A verdade é que a proposta não era, nem de perto, aquilo que pretendia, nem se enquadrava certamente no modo de actuação do campeão europeu. Não revelo os números por respeito”.
Outra das críticas lançadas ao jogador é o facto deste nunca ter revelado a sua ligação ao empresário Jorge Mendes ou a qualquer outro: “Não é verdade. Sabiam desde há algum tempo da minha relação com a Gestifute. Se calhar, as coisas não correram bem precisamente por alguém pensar que eu sou uma espécie de mercadoria, mas eu não sou”, disse, preferindo não revelar “quem se intrometeu no negócio”, aproveitando ainda para salientar a sua admiração pelos dois clubes: “Tenho grande respeito pelo Estrela, onde já estou há dez anos e pelo FC Porto, um clube onde todos gostariam de chegar”.
Sobre o seu futuro, não há novidades: “Estou no Estrela e confio nas pessoas que me aconselham”.
Ver comentários