Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Não sou um ditador

Paulo Bento, treinador, aceita as observações de Liedson, mas diz que fica mais preocupado com a anarquia.
5 de Janeiro de 2008 às 00:00
– O que está a passar-se com Paredes?
Paulo Bento – Ele não se apresentou no dia em que o tinha de fazer. E não apresentou qualquer justificação ao clube. Sabemos que já está em Lisboa e que se vai reunir com a SAD. Não falei com ele, nem vou estar na reunião.
– Conta com Carlos Paredes?
– Já disse o que tinha de dizer.
– Se Paredes sair terá de entrar outro jogador?
– É com estes jogadores que vou trabalhar, mais o Pedro Silva, o Derlei e o Yannick.
– Liedson falou de uma ditadura no Sporting...
– Assumiu a responsabilidade de dizer o que pensava. O que existe no Sporting irá continuar a existir. Sempre houve regras. Ele teve uma manifestação de desagrado em relação a uma tomada de decisão. Ficava muito mais preocupado se houvesse anarquia.
– Considera-se um ditador?
– Eu? Não, não sou um ditador. Tive o privilégio de os meus pais me terem dado liberdade para eu ter responsabilidade e eu fui levando as coisas assim. Para um grupo é fundamental haver liberdade para haver responsabilidade.
– Liedson vai ser castigado?
– Não. O Liedson teve uma opinião e num grupo de trabalho existem sempre diferentes formas de entender certas e determinadas situações. Ele chegou, treinou e se tudo correr bem jogará no Bessa.
– A Liga castigou-o por criticar o árbitro Pedro Henriques, no final do Benfica-Sporting. O que achou da punição?
– Eu estive proibido de falar de futebol convosco. Naqueles 12 dias falei de futebol, e do que me apeteceu, com outras pessoas. Aceitei a decisão, mas não concordo com ela. Acho que o castigo foi injusto.
– Vai ser mais moderado nas declarações?
– Quando tiver de manifestar a minha opinião irei fazê-lo. Calaram-me para a opinião pública, e para o futebol, durante 12 dias, mas não me vão calar, seguramente, para a vida.
– Foi visto a falar ao telemóvel no jogo com o Paços de Ferreira. Estava a comunicar com Carlos Pereira [adjunto]?
– Não.
– Custou ficar fora do banco?
– Sim, por não estar perto dos jogadores, sim. Mas o jogo vê-se melhor lá de cima do que do banco.
– Como perspectiva o jogo com o Boavista?
– Se não tivermos a mesma agressividade do que eles, mais dificuldades encontraremos. O objectivo é acabar bem a 1.ª volta e alcançar a terceira vitória consecutiva na Liga.
PAREDES JÁ SE JUSITIFICOU À SAD
Carlos Paredes chegou a Lisboa na quinta-feira e ontem à tarde justificou o atraso de cinco dias no regresso do Paraguai a Carlos Freitas, administrador da SAD. A reunião decorreu na Academia, em Alcochete. De acordo com Miguel Salema Garção, director de Comunicação do Sporting, a decisão sobre o futuro do jogador só será tomada na próxima semana. “O Carlos Paredes apresentou as razões do atraso à administração da Sporting, SAD, e, neste momento, o que podemos dizer é que ficou acordado que no início da próxima semana as partes, em conjunto, irão tomar uma posição pública sobre o assunto.”
Paredes faltou aos treinos do Sporting durante cinco dias, o que de acordo com o artigo 42 do Contrato Colectivo de Trabalho celebrado entre a Liga e o Sindicato de Jogadores, dá justa causa para rescisão por iniciativa da entidade patronal.
YANNICK PÁRA DURANTE UM MÊS
Yannick Djaló vai parar pelo menos durante quatro semanas, devido a uma micro-rotura na coxa direita. O departamento médico do Sporting assegura que a lesão nada tem a ver com a que afastou o jogador mais de um mês dos relvados. Os médicos leoninos confirmaram que em causa está uma nova lesão muscular e entenderam “como mais ajustado propor ao atleta uma paragem não inferior a quatro semanas”.
Quanto à lista de convocados para o jogo com o Boavista, Paulo Bento voltou a chamar o central Polga ausente do último jogo com o Paços de Ferreira, por castigo, enquanto o lateral esquerdo Marian Had ficou de fora, por opção. O onze que vai defrontar os boavisteiros, deverá sofrer pequenas alterações, sendo ponto assente o regresso de Polga à titularidade, por troca com Gladstone. Liedson será titular, ao passo que Vukcevic também deve manter a titularidade. A dúvida está na utilização de Purovic ou Izmailov.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)