Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

No FC Porto não há bundas grandes

Jesualdo Ferreira não dá troco a Luiz Felipe Scolari, nem tão-pouco acusa o toque sobre o alegado mau momento de alguns futebolistas da Selecção.
9 de Fevereiro de 2008 às 00:30
"Não tenho o telefone do senhor Scolari e nenhum dos meus jogadores tem bunda grande. Quando digo que não falo com o senhor Scolari, não digo que haja qualquer coisa de mal. Temos é uma relação cordial”, contrapôs o técnico do FC Porto, que na abordagem à eliminatória de amanhã da Taça de Portugal com o Sertanense, também esclareceu a situação do ‘excluído’ Bruno Moraes: “Está sob a alçada do Departamento Médico e não está inscrito.”
O CM sabe que o jogador poderá avançar para a rescisão unilateral do contrato, caso o clube não regularize a situação do ponto de vista desportivo.
O presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), Joaquim Evangelista, acredita que o diferendo será sanado, já que Bruno Moraes “tem contrato e está nas melhores condições físicas”.
O dirigente sindical explicou ao CM que independentemente do pai e representante do jogador ter tido um diferendo com o FC Porto, o Bruno Moraes tem direito a ser reintegrado no plantel.
“São questões distintas”, frisou Evangelista, denunciando o facto do jogador estar a treinar isoladamente: “Treina à parte, no horário do almoço e em piso sintético.”
Bruno Moraes, de 23 anos, contraiu em Maio do ano passado uma ruptura total do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. Pediu apoio ao SJPF, já que recuperou da lesão e ainda não lhe foi dada alta. “Foi-nos dito que estaria a fazer recuperação médica, mas o clube tentou transferi-lo [Guimarães e Standard Liège]. Se o fez, é porque estaria nas melhores condições”, concluiu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)