Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Nolito, Aimar e Witsel com selo de qualidade

O triunfo do Benfica sobre o Arsenal (2-1) mantém a Taça Eusébio na Luz e acentua a ideia de que o novo homem-golo das águias dá pelo nome de Nolito. O espanhol voltou a facturar, numa noite de grande inspiração e classe do argentino Pablo Aimar.
7 de Agosto de 2011 às 00:30
Song (à dir) ganha lance ao paraguaio Oscar Cardozo
Song (à dir) ganha lance ao paraguaio Oscar Cardozo FOTO: José Manuel Ribeiro/ Reuters

Jorge Jesus apostou de início numa espécie de equipa B, com Eduardo na baliza, caras novas no meio-campo e Cardozo na frente com Jara. A desvantagem (0-1) com que o Benfica chegou ao intervalo é mais complexa do que os números sugerem. O motivo foi o tremendo sufoco a que a equipa foi sujeita. Salvo um remate de Cardozo, ao lado, o jogo passou-se nos domínios das águias. Os encarnados não conseguiam ter a posse de bola e só impediam que o empolgamento inglês transbordasse graças aos desarmes de Garay e Luisão. No golo de Van Persie, os centrais nada puderam fazer, tal a descoordenação do meio--campo do Benfica: Arshavin passou sem problemas, o lateral Gibbs fugiu pela esquerda e cruzou para o tiro certeiro do avançado holandês.

Com as substituições, o Benfica mostrou mudou radicalmente para melhor. Entraram os craques Aimar, Saviola, Nolito e Witsel. Capdevila também, para mostrar os galões de campeão do Mundo. Inverteram-se os papéis das equipas, já que o Benfica ganhou visão periférica, velocidade, qualidade de passe e inteligência nas bolas paradas, sobretudo com as acções de Aimar e Witsel. Vislumbrou-se logo o empate, que chegaria dos pés do número 10 argentino. Foi após um cruzamento de Gaitán e com Nolito a tocar para Aimar.

O resto foi a confirmação do dom de Nolito: estava em todo o lado. Marcou o 2-1, após um centro de Capdevila, e operou a reviravolta. O Benfica animou--se e calou o poderoso adversário até ao apito final.

"BENFICA DEU ESPECTÁCULO"

Jorge Jesus era um treinador satisfeito depois do triunfo (2-1) do Benfica sobre os ingleses do Arsenal e pela consequente conquista da ‘Eusébio Cup 2011’. "Gostei da exibição. Conseguimos cumprir o nosso objectivo que era fazer um jogo com intensidade e dar espectáculo contra uma equipa de qualidade, que conseguimos controlar", disse ontem o técnico dos encarnados, de 57 anos.

"Na primeira parte demos muitos espaços, mas no segundo tempo entraram jogadores mais rotinados e acabámos por anular as movimentações do adversário. Depois, as coisas começaram a sair melhor", acrescentou.

Questionado sobre a possibilidade de o Benfica alinhar diante do Gil Vicente, na 1ª jornada da Liga, com uma equipa semelhante à que jogou na segunda parte com os gunners, o treinador deixou antever mudanças. "Esta não é a equipa titular. Temos um lote de jogadores a disputar um lugar no onze. Na sexta-feira, de certeza que vão jogar outros", frisou o técnico das águias.

"JOGAR AQUI É FANTÁSTICO"

"Jogar neste estádio é fantástico. Ganhámos um jogo difícil contra uma grande equipa. Vamos trabalhar para fazer uma grande temporada", afirmou ontem o espanhol Capdevila. 

INGLATERRA ATACA JOVENS ÁGUIAS

As exibições do espanhol Rodrigo Moreno (nasceu no Brasil), de 20 anos, e do português Nélson Oliveira, de 19, no Mundial de sub-20 na Colômbia têm despertado a cobiça de vários emblemas ingleses. 

MENEZES: "AIMAR É UMA REFERÊNCIA"

Felipe Menezes, emprestado pelo Benfica ao Botafogo, não esquece a influência de Pablo Aimar. "Tornou-se numa referência para mim enquanto estive em Portugal", disse o brasileiro. 

FICHA DO JOGO

Eusébio Cup - 06/08/2011

Estádio da Luz - Assistência: 40 883

Golos: 0-1 Van Persie (34’), 1-1 Pablo Aimar (50’), 2-1 Nolito (60’)

BENFICA

Eduardo, Ruben Amorim, Luisão, Garay, Emerson, Javi García, Matic, Enzo Pérez, Bruno César, Jara, Cardozo.

Jogaram ainda: Artur, Capdevila, Jardel, Witsel, Saviola, Aimar, Gaitán, Nolito, Rúben Pinto, Mora, Urreta, Fábio Faria e David Simão

Treinador: Jorge Jesus

ARSENAL

Szczesny, Sagna, Djourou, Vermaelan, Gibbs, Song, Ramsey, Rosicky, Arshavin, Gervinho, Van Persie.

Jogaram ainda: Fabianski, Chamakh, Frimpong, Miyaichi, Squillaci, Traoré, Lansbury e Miguel.

Treinador: Arsène Wenger

Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa)

Disciplina: amarelos: Rosicky (22’), Garay (39’) e Vermaelen (76’)

FUTEBOL BENFICA ARSENAL EUSÉBIO CUP
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)