Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Nolito com espírito de pantera

Setenta e cinco minutos de sofrimento e um feito histórico de Nolito – que igualou o recorde do mítico Eusébio ao apontar no seu primeiro ano de águia ao peito o quinto golo em igual número de jogos (um por partida) – marcaram a estreia das águias perante o seu público, na Liga 2011-12. Novamente a jogar em casa, após visitas a Barcelos e à Holanda, Jorge Jesus optou pelo bem conhecido losango, reentrando Saviola para formar dupla com Cardozo no ataque.
21 de Agosto de 2011 às 00:30
Pablo Aimar em lance aéreo com o defesa do Feirense Pedro Queirós
Pablo Aimar em lance aéreo com o defesa do Feirense Pedro Queirós FOTO: Vítor Mota

Os primeiros minutos foram de grande superioridade dos encarnados que chegaram ao golo (13’) pelo inevitável esquerdino espanhol. Mas rapidamente se percebeu que Jorge Jesus estava perante uma equação que vai ter de resolver muitas vezes ao longo da época. Se Saviola é fundamental quando se trata de apostar num sistema mais ofensivo, a ausência de Witsel retira consistência ao meio-campo e os centrais sofrem mais. Por isso, embora não fosse obrigado a grandes defesas, Artur estava a ser mais solicitado do que seria de esperar e só mesmo os indefectíveis da casa podem ter ficado surpreendidos com o empate, apontado por Rabiola.

Numa decisão acertada, Jesus trocou o apagado Gaitán por Witsel, mas nem o reforço do sector intermediário estancou o contra-ataque dos visitantes. A angústia tomou conta dos adeptos até cair do céu um cruzamento de Maxi Pereira que apanhou Cardozo à boca da baliza. O paraguaio não perdoou.

Longe de atirar a toalha, o Feirense carregou no acelerador e por várias vezes teve o empate à sua mercê. Valeu o brasileiro Bruno César, lançado aos 77’, que concluiu uma jogada de contra-ataque com um pontapé fulminante e indefensável.

MAIS UMA 'FAENA' DE NOLITO, BRUNO CÉSAR SAI EM OMBROS

Nolito – Um bom golo, pleno de oportunidade e destreza no remate. Deu vivacidade ao ataque e esteve perto de bisar, em boa iniciativa individual. Perdeu gás na segunda parte.

Artur – Três boas defesas a evitar golos do Feirense. Sem possibilidades no empate dos forasteiros.

Maxi Pereira – Essencial a construir, com grande raide e assistência perfeita no segundo golo do Benfica. Deu estranhas facilidades a defender.

Luisão – Ficou a olhar no golo de Rabiola. Não transmitiu a habitual segurança.

Garay – Sem trabalho defensivo difícil, pouco arriscou no ataque. E a equipa precisava.

Capdevila – Estreia oficial, sem comprometer mas sem se evidenciar.

Javi García – Falhou a marcação a Rabiola no golo do Feirense. Uma assistência de morte para Saviola desperdiçar e um excessivo uso dos braços. Cometeu uma grande penalidade.

Gaitán – Excepção a um remate ao poste, teve pouca influência positiva no jogo.

Aimar – Grandes apontamentos técnicos. Quase marcava depois de bom trabalho individual. Dos melhores do Benfica.

Saviola – Falhou um golo em desvio que parecia fácil e isolou Gaitán para boa situação. Mas globalmente desinspirado.

Cardozo – Fundamental a desviar para Nolito no primeiro golo do Benfica. Marcou o 2-1, com oportunismo. Para ele, quantidade não é qualidade.

Witsel – Levou poucas ideias ao jogo, mas ajudou no pressing para o Benfica chegar ao 2-1.

Bruno César– Fantástico lance individual e grande golo (3-1).

Enzo Peréz – Sem expressão.

FICHA DE JOGO

LIGA - 2.ª Jornada - 20/08/2011

Estádio da Luz - Assistência: 35 856

BENFICA: Artur Moraes, Maxi Pereira, Luisão, Garay, Capdevila, Javi García, Nolito, Enzo Peréz, Aimar, Bruno César, Gaitán, Witsel, Cardozo, Saviola

SUPLENTES NÃO UTILIZADOS

Eduardo, Ruben Amorim, Miguel Vítor e Jara.

TREINADOR: JORGE JESUS

FEIRENSE: Paulo Lopes, Pedro Queirós, Luciano, Varela, Serginho, Stopira, Siaka Bamba, Mika, Sténio Santos, Ludovic, Jonathan, Diogo Cunha, Diogo Rosado, Rabiola

SUPLENTES NÃO UTILIZADOS

Douglas, Willian, Thiago e Miguel Pedro.

TREINADOR: QUIM MACHADO

Golos: 1-0 Nolito (13’), 1-1 Rabiola (53’), 2-1 Cardozo (75’), 3-1 Bruno César (90’+1)

figura do jogo

Nolito, extremo (24 anos)

Árbitro: Hugo Pacheco (Porto)

Disciplina: Amarelos: Diogo Cunha (46’), Luciano (61’), Sténio Santos (69’), Ludovic (84’), Saviola (90’+3).

benfica liga campeonato futebol feirense nolito
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)