Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Norueguês dá lição no Estádio

O norueguês Henning Solberg (Ford Focus WRC) é o primeiro líder do Rali de Portugal, depois de ontem ter ganho a classificativa-espectáculo do Estádio Algarve, perante cerca de 15 mil pessoas, num ‘aperitivo’ para o que se segue até domingo, com troços cronometrados de elevado grau de dificuldade, segundo afirmou o pentacampeão do Mundo, o francês Sébastien Loeb (Citroën C4 WRC).

3 de Abril de 2009 às 00:30
O norueguês Henning Solberg (Ford Focus WRC) lidera pela primeira vez na carreira um rali a contar para o campeonato do Mundo
O norueguês Henning Solberg (Ford Focus WRC) lidera pela primeira vez na carreira um rali a contar para o campeonato do Mundo FOTO: Algarvephotopress

Solberg não escondia a sua satisfação, no final: "É a primeira vez que lidero um rali, por isso, é evidente que estou muito satisfeito. Correu tudo bem, mas sabemos que nos esperam grandes dificuldades, em outro tipo de piso."

Na pista montada no Estádio Algarve, o duelo entre Henning Solberg e o espanhol Dani Sordo (Citroën C4 WRC), que terminou em segundo lugar, foi o mais equilibrado. "Senti a alegria do público, foi fantástico", acrescentou um esfuziante Solberg.

Nos 2,21 quilómetros da primeira especial o público vibrou, conferindo ao Rali de Portugal uma das características que o tornam num dos mais apaixonantes do Mundo. Mikko Hirvonen (Ford Focus WRC) foi dos que recolheu mais aplausos, por levar uma bandeira lusa no carro.

No duelo mais aguardado da tarde (saiam dois carros em simultâneo para a pista), Hirvonen levou a melhor sobre Loeb. "Depois de o ter batido nesta primeira classificativa, espero poder repeti-lo em muitos dos outros troços do rali", adiantou o piloto finlandês.

Na luta entre os portugueses, Bruno Magalhães (Peugeot 207 S2000) foi o melhor, terminando no 15º posto. "Tivemos uma excelente prestação e estou muito satisfeito", adiantou o piloto, depois de concluída a primeira classificativa do Rali de Portugal.

Além de melhor português, Bruno Magalhães foi também o primeiro do agrupamento de Produção, deixando para trás, entre outros, Armindo Araújo, que, todavia, ganhou a disputa com Patrick Sandell, importante nas contas do Mundial de Produção.

Nota para o bom desempenho do antigo bicampeão do mundo, o finlandês Marcus Grönholm, que regressa à competição (ainda que a título esporádico) em Portugal, e levou o Subaru Impreza ao sexto posto. 

"EVENTO DÁ VISIBILIDADE" (Bernardo Trindade, Secretário de Estado do Turismo)

Correio da Manhã – Qual a importância do rali para a promoção turística de Portugal?

Bernardo Trindade – Trata-se de uma prova reconhecida além-fronteiras e que sempre teve o apoio do Governo, mesmo nos anos em que não contou para o Mundial. O Rali de Portugal dá visibilidade ao País.

– Qual o apoio directo do Governo à prova, em termos financeiros?

– Um milhão de euros, a que se juntaram mais 50 mil euros relativos ao patrocínio do Subaru conduzido por Marcus Grönholm com as cores do Turismo de Portugal.

– Esse apoio vai manter-se?

– É nossa convicção que sim, dada a importância do Rali de Portugal, os milhares de entusiastas que atraí e a promoção que proporciona.

ARMINDO ARAÚJO COM FÉ

O português Armindo Araújo (Mitsubishi Lancer Evo 9) brilhou no Rali de Chipre - chegou a liderar na Produção – e aposta numa campanha positiva no Mundial. "Estou satisfeito com os desempenhos rubricados até ao momento, mas quero mais", disse ontem no Algarve, antes de os motores começarem a roncar.

Na disputa pelo ‘título’ de melhor português, Araújo contará com a oposição de Bruno Magalhães, o qual ontem levou a melhor, na classificativa-espectáculo do Estádio Algarve, na abertura da competição. "Temos objectivos diferentes para a temporada. Não me vou preocupar com essa disputa, quero apenas fazer o melhor possível e somar pontos para o Mundial. Para já, comecei bem, superando o Patrick Sandell (Skoda Fabia S2000), um adversário nas contas do Campeonato do Mundo de Produção", afirmou o piloto da Mitsubishi.

A correr em casa, Armindo Araújo elogia o Rali de Portugal: "É uma prova muito bonita, com troços verdadeiramente espectaculares, nos quais, porém, se torna fácil cometer erros. Ao menor descuido... Por isso, precisaremos de conduzir depressa mas com alguns cuidados."

ONDE VER AS PROVAS ESPECIAIS DE CLASSIFICAÇÃO (PEC) 

PEC 2 e 5 – O acesso à zona de Cimalhas faz-se através de Santana da Serra (IC1). Em Santa Clara (acesso através da estrada Gomes Aires-Almodôvar) também há um bom ponto de observação, assim como no Malhão.

PEC 3 e 6 – Tanto para o Boião como para a Azilheira, o acesso faz-se pelo IC1, entre S. Marcos da Serra e Ourique. Para Vale Fontes de Cima, na rotunda entre a A2 e o IC1 em Messines, seguir para esta localidade.

PEC 4 e 7 – São cinco as zonas espectáculo, espalhadas pela serra. Uma das mais interessantes situa-se em S. Barnabé, no Baixo Alentejo, e acesso faz-se a partir do IC1, virando em direcção a Boião e Azilheira.

SEMPRE A ABRIR NO INTERIOR

O dia de hoje terá como palco terras do interior do Algarve e no Baixo Alentejo, com passagens (duplas) por Ourique, Silves e Malhão, com o pó a apresentar-se como um dos principais "adversários" dos pilotos, além das características muito técnicas destas provas especiais de classificação, em especial da última, Malhão, numa zona sinuosa e particularmente exigente. 

O AZARADO DO DIA: BERNARDO SOUSA CAPOTA

O português Bernardo Sousa teve um acidente de alguma gravidade no shake down, na manhã de ontem, que impediu a sua participação no Rali. "Numa curva para a direita bati com violência numa pedra, a direcção partiu-se e andei sobre duas rodas até capotar", contou. O piloto não sofreu lesões, assim como o navegador, Jorge Carvalho, embora este, por precaução, tenha sido assistido no Hospital de Faro. O zimbabwense Conrad Rautenbach também capotou, sem consequências. 

CLASSIFICAÇÃO

1. Henning Solberg (NOR) 2m09.6s, Ford Focus WRC

2. Dani Sordo (ESP) a 0,1s, Citroën C4 WRC

3. Mikko Hirvonen (FIN) a 0,2s, Ford focus WRC

4. Sébastien Loeb (FRA) a 1,3s, Citroën C4 WRC

5. Jari-Matti Latvala (FIN) 2,9s, Ford Focus WRC

15. Bruno Magalhães (POR) a 9.8 s, Peugeot 207 S2000

17. Armindo Araújo (POR) a 11,6s, Mitsubishi Lancer Evo IX

18. Barros Leite (POR) a 11,8s, SEAT LEON

20. Manuel Inácio (POR) a 12,1s, Renault Clio

27. Vítor Pascoal (POR) a 13,8s, Peugeot 207 S2000

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)