Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

O calvário de Miccoli

As lesões não param de apoquentar Fabrizio Miccoli, que voltou a ‘rasgar’ um músculo, desta feita na coxa esquerda, anteontem, no jogo com o Marítimo. O avançado italiano será hoje reavaliado mas deverá falhar, pelo menos, os jogos com Sporting e Manchester United.
27 de Novembro de 2006 às 00:00
Miccoli sofreu a 6.ª lesão desde que está na Luz
Miccoli sofreu a 6.ª lesão desde que está na Luz FOTO: Jorge Godinho
O CM foi procurar uma explicação para o anormal número de lesões de Miccoli. De acordo com o fisiologista José Soares, que sublinhou não querer pronunciar-se sobre o caso específico de Miccoli, “a partir do momento que um jogador sofre uma lesão muscular a probabilidade de voltar a ter outra passa a ser muito grande, mesmo que seja em músculos diferentes”.
“Muitas vezes o jogador acaba por fazer movimentos para compensar e isso sobrecarrega outros músculos. Por vezes as lesões deixam um défice funcional mesmo dois anos depois. No treino há que repor o equilíbrio funcional”, explicou o antigo fisiologista do Boavista e da Selecção Nacional.
A verdade é que até agora as lesões de Miccoli tinham sido sempre na perna direita e desta vez foi na esquerda. A morfologia particular de Miccoli também ajuda a perceber alguma coisa. “Normalmente a massa muscular muito desenvolvida é um factor de risco. Por outro lado, os jogadores ‘explosivos’ têm normalmente uma percentagem maior de fibras rápidas e maior probabilidade de contraírem roturas”, refere o professor catedrático na Universidade do Porto.
José Soares coloca a ênfase na prevenção. “A questão básica é saber se as equipas identificam factores de risco intrínsecos aos atletas no início da época e depois aplicam programas de prevenção. Muitas vezes há excessiva valorização das questões técnicas e tácticas em detrimento das questões físicas”, disse sublinhando: “O Benfica tem pessoas competentes e tenho a certeza que faz isso bem como treino individualizado, até porque hoje as lesões saem muito caras aos clubes.”
AS LESÕES DE MICCOLI
ÉPOCA 2005/06
Chegada à Luz: 31/08/05
Estreia: 10/9/05, Sporting-Benfica, 2-1
1ª lesão 15/10/05 FC Porto-Benfica, 0-2 Rotura na coxa direita
Regresso 19/11/05, Braga-Benfica, 3-2
2ª lesão 22.11.05, Lille-Benfica, 0-0 Recaída da anterior rotura
Regresso 17/12/05, Benfica-Nacional, 1-0
3ª lesão 15.01.06, Benfica-Académica, 3-0 Nova rotura na coxa direita
Regresso 04/03/06, Est. Amadora-Benfica, 1-2 (marca golo da vitória)
4ª lesão 10/03/06 Após jogar dia 8 na histórica vitória em Liverpool, em que marcou um golo, acusa mialgia
Regresso 28/03/06, Benfica-Barcelona, 0-0 (não se volta a lesionar até final da época)
BALANÇO: 17 jogos para o campeonato (2 completos), 4 golos
ÉPOCA 2006/07
1ª lesão 27/07/06, Sporting-Benfica, 3-0, Torneio do Guadiana Lesão muscular na coxa direita
Regresso 17/09/06, Benfica-Nacional, 1-0
2ª lesão 25/11/06, Benfica-Marítimo, 2-1 Lesão muscular na coxa esquerda
BALANÇO: 8 jogos para o campeonato, 3 golos
MANTORRAS: "QUERO FICAR MUITOS ANOS"
Pedro Mantorras garantiu ontem que pretende continuar no Benfica apesar de ser pouco utilizado. “Sinto-me bem no Benfica e estou disposto a continuar muitos anos. Eu respeito as decisões do treinador e tudo pode acontecer no futuro. Sinto-me bem e vou esperar pela minha oportunidade”, afirmou o avançado angolano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)