Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Oitenta milhões de euros ajudam as contas do FC Porto

Mais do que provável título dá entrada direta na Champions e 43,6 milhões.
Sérgio Pereira Cardoso e Hugo Real 5 de Maio de 2018 às 08:09
Pinto da Costa atira-se a Vieira acusando-o de inspiração em Trump
Sérgio Conceição
Pinto da Costa
Pinto da Costa atira-se a Vieira acusando-o de inspiração em Trump
Sérgio Conceição
Pinto da Costa
Pinto da Costa atira-se a Vieira acusando-o de inspiração em Trump
Sérgio Conceição
Pinto da Costa
Com o título de campeão quase assegurado e o contrato de direitos televisivos com a Altice a entrar em vigor em julho, a FC Porto SAD perspetiva um balão de oxigénio contabilístico, com a entrada de perto de 80 milhões de euros nas receitas, essenciais para o fair-play financeiro.

Em primeiro lugar, a confirmar-se a conquista do campeonato - pode verificar-se este sábado, em caso de empate no dérbi -, os dragões asseguram a entrada direta na Liga dos Campeões, que, em 2018/19, muda o figurino de compensação financeira. São 15 milhões fixos, mais um cálculo que se baseia no ranking das prestações nos últimos dez anos. Como o FC Porto ocupa o sétimo posto dessa classificação (passa para oitavo se o Chelsea conseguir o ‘milagre’ de se apurar), recebe um mínimo de 43,6 milhões, isto sem contar prémios de resultados - que também crescem na próxima temporada - e outras receitas diretas ou indiretas da prova.

É certo que "nada está ganho", como têm repetido Pinto da Costa e Sérgio Conceição. Ainda assim, em caso de descalabro muito improvável, a equipa azul-e-branca já tem, no mínimo, o segundo posto garantido, que dá direito às eliminatórias de acesso à Champions.

A acrescer a isso, a um de julho entra em vigor o grosso do contrato com a Altice (o valor global é de 457,5 milhões, até 2028), ou seja, a parte relativa aos direitos de transmissão televisiva dos jogos do FC Porto, o que vai render perto de 40 milhões anuais aos cofres portistas.

Factualmente, em dezembro, a FC Porto SAD tinha já recebido de forma adiantada 86 milhões de euros desse mesmo acordo com a dona da MEO, mas isso não evita o balão de oxigénio, já que na data de pagamento da fatura esse valor entra contabilisticamente nas receitas. Ou seja, ainda que o dinheiro não entre nos cofres do clube, significará um abatimento do passivo e um aumento dos proveitos. Um golpe de ar fresco essencial num clube que continua a ter as contas vigiadas de perto pela UEFA.

Dragão ‘veste-se’ para os festejos  
Entre plantel e staff, a ideia é uma: nada está ganho. Mas a verdade é que há que trabalhar na sombra para o eventual cenário de festejos após o jogo deste domingo às 20h15, com o Feirense. Isto, caso não se verifique um empate, já este sábado, no dérbi.

Para que tudo corra sem problemas e com o máximo de organização, ontem já eram visíveis alguns preparativos, como umas grades colocadas em cima do ‘cogumelo’, como se designa popularmente uma das bilheteiras do recinto portista.

O FC Porto elaborou mesmo um programa com "animação garantida de manhã à noite", nunca falando em festejos. "O Mar Azul tem à sua espera dez horas de animação garantida", escreveu o clube, com a praça do Dragão a ‘abrir’ pelo meio- -dia e a manter-se aberta "depois do apito final".

Em caso de sucesso, é mais do que provável que a equipa venha até a uma das ‘varandas’ do estádio.

Novo título de Iker causa interesse
A provável estreia de Iker Casillas nos títulos em Portugal está a provocar interesse um pouco por todo o Mundo, ou não estivéssemos a falar de um dos guarda-redes mais conhecidos do Planeta e com milhões de seguidores nas redes sociais.

Esta sexta-feira, até a TV Max, do Panamá, deu eco ao possível feito de um atleta que já ganhou - quase-tudo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)