Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Oposição acusa Vieira de querer desviar atenções

António Figueiredo e Gaspar Ramos, antigos chefes do departamento de futebol do Benfica na direcção de Manuel Damásio, e Jaime Antunes, opositor da actual liderança encarnada, asseguraram ontem ao CM que não se sentiram atingidos pelas declarações que Luís Filipe Vieira fez em Espanha após a derrota com o Getafe.
14 de Março de 2008 às 00:30
Oposição acusa Vieira de querer desviar atenções
Oposição acusa Vieira de querer desviar atenções
Na ocasião, o presidente do Benfica disse que “Vale e Azevedo tinha branqueado muita gente”, numa eventual denúncia a alegados negócios de transferências de jogadores que teriam sido efectuados na gestão do ex-líder do clube.
“Se tentou atingir-me com essas palavras, não o conseguiu. A mim não me atinge quem quer, mas compreendo o desespero do presidente com tanta incompetência. Anda há anos a prometer títulos e o que está é o que se vê”, afirmou António Figueiredo.
O ex-dirigente lembrou ainda o passado de Vieira: “Recordo que não fui presidente de outro clube que tivesse vendido ao Benfica seis jogadores, como aconteceu com ele no Alverca. O melhor que Luís Filipe Vieira tem a fazer é continuar a enrolar os benfiquistas com o apito vermelho.”
Gaspar Ramos também assegurou que não se sentiu visado por Vieira. “Trabalhei com Manuel Damásio no primeiro mandato mas estou à vontade nessa matéria. Podem até acusar-me, pontualmente, de ser mau gestor mas ninguém poderá dizer que pus em causa um só escudo do Benfica”, assegurou.
Gaspar Ramos frisou também que, “talvez por não conhecer a história do Benfica”, Luís Filipe Vieira “não se lembra” do papel que ele e outros benfiquistas desempenharam num episódio marcante da presidência de Vale e Azevedo. “Fui eu, juntamente com Manuel da Luz Afonso e Ferreira Queimado, que interpusemos uma providência cautelar e impedimos que Vale e Azevedo ficasse com o Benfica quando ele tentou efectuar um aumento de capital.”
E, sem se deter, observou: “Já afirmei várias vezes que não voltarei a ser dirigente do Benfica. Mas serei benfiquista toda a vida. A mim só Deus me pode calar.”
JAIME ANTUNES TRANQUILO
Por sua vez, Jaime Antunes teve um discurso semelhante aos de António Figueiredo e Gaspar Ramos. “Não me sinto atingido. Tenho liberdade para dizer o que penso e, infelizmente, a realidade, no Benfica, vem sempre confirmar as minhas posições. Essas acusações são desculpas de quem não tem soluções para apresentar aos sócios”, adiantou o candita que Luís Filipe Vieira derrotou nas últimas eleições do Benfica.
FERNANDO GASPAR EM CAUSA
Nuno Gomes afirmou após a derrota (1-0) com o Getafe que a equipa não estava bem fisicamente, “independentemente das muitas lesões”. O capitão da equipa não esclareceu o teor das suas afirmações mas o CM apurou que muitos dos seus companheiros de equipa corroboram a mesma opinião. Tal como Nuno Gomes, nenhum jogador indicou culpados mas em causa estará o ex-preparador físico Fernando Gaspar, que deixou a equipa quando José Antonio Camacho se demitiu (no domingo, após o empate, 2-2, com a U. Leiria). Gaspar foi contratado aquando da primeira passagem de Camacho pela Luz, procedente do Numancia, para substituir José Gomes, que assumira um compromisso como técnico principal do P. Ferreira. Saiu com Camacho para o Real Madrid e trabalhou depois no Marbella e no Málaga, antes de voltar ao Benfica.
O QUE DISSE VIEIRA
- 'O senhor Vale e Azevedo branqueou muita gente, sei o que estou a dizer. Não estou a trabalhar no Benfica para pôr dinheiro no meu bolso ou no de outras pessoas.'
- 'O Benfica é muito cobiçado e o meu lugar também. É um clube muito apetitoso e é fácil para muita gente ser demagoga e oportunista.'
- 'Há muita gente a falar que não sabe tomar conta da própria casa.'
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)