Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Os apitos da polémica

Na relação dos chamados erros grosseiros nos jogos dos grandes, o Ben fica é o clube com mais decisões ‘contra'.
5 de Outubro de 2013 às 15:00

Uma sequência aberrante de erros de arbitragem está a marcar as primeiras jornadas do campeonato, com maior (e mais mediática) incidência nos jogos onde participam os chamados três grandes do futebol português. Em alguns casos são falhas muito graves, com influência direta no resultado final dos jogos, pelo que nada mais seria preciso para inflamar discursos, atear polémicas e incendiar ânimos.

Jorge Jesus deu o mote, quando pôs à prova a capacidade de encaixe dos rivais diretos, a quem acusou de estarem a ser favorecidos. Numa leitura rápida à lista dos erros grosseiros e primários dos árbitros, nos jogos de Benfica, FC Porto e Sporting, constata-se que têm fundamento as queixas do técnico das águias. Importa, contudo, referir que o rol que está na origem de toda a polémica reporta apenas aos lances de maior impacto mediático: foras de jogo não assinalados ou penáltis inexistentes ou por marcar.

A lista das falhas unanimemente reconhecidas aqui fica, cada qual que tire as suas conclusões. Sendo certo que os erros dos árbitros, sempre indesejáveis, vão sempre ser um perfeito álibi para exibições
medíocres.

OS ERROS

2ª Jornada

SPORTING

A FAVOR: Golo mal validado pelo árbitro Artur Soares Dias na vitória frente à Académica, em Coimbra. Montero estava em posição de fora de jogo quando fez o 2-0. O Sporting ganhou por 4-0.

3ª jornada

SPORTING

A FAVOR: No jogo contra o Benfica, em Alvalade, o auxiliar do árbitro Hugo Miguel não assinala fora de jogo a Montero no início do lance que deu o 1-0 para os leões. O resultado foi 1-1.

A FAVOR: Maurício agarra Cardozo no interior da área leonina. Penalti perdoado quando o resultado era 1-1.

FC PORTO

A FAVOR: Jackson carrega Gregory pelas costas no momento do golo que garante a vitória por 1-0 em Paços de Ferreira. O árbitro Rui Costa ignora a ilegalidade e valida o lance.

BENFICA

CONTRA: Montero estava em posição de fora de jogo na fase de construção da jogada do 1-0 para o Sporting, em Alvalade. O resultado foi 1-1. Erro do auxiliar e validação do lance pelo árbitro Rui Miguel.

CONTRA: Cardozo agarrado por Maurício no interior da área, no jogo contra o Sporting, nos instantes finais do jogo e quando o resultado estava em 1-1.

4ª jornada

FC PORTO

CONTRA: Ficou por assinalar um penálti pelo árbitro Hugo Pacheco na área do Gil Vicente quando Peck's carregou ilegalmente Varela. Na altura o resultado já estava em 2-0 (final).

SPORTING

A FAVOR: Golo mal validado pelo árbitro Olegário Benquerença no lance do 1-0, pois o avançado Montero estava em fora de jogo. O Sporting ganhou o jogo por 2-0.

5ª jornada

BENFICA

CONTRA: Ficou por marcar um penálti contra o V. Guimarães por carga sobre Lima que o árbitro Bruno Esteves não assinalou. O Benfica ganhou por 1-0 e na altura o resultado era 0-0.

FC PORTO

CONTRA: Penálti mal assinalado por Rui Silva. Otamendi corta a bola com a mão claramente fora da área mas o lance é punido com castigo máximo. O Estoril empata (1-1) e o resultado final foi 2-2.

SPORTING

CONTRA: Penálti não assinalado por Carlos Xistra por mão do defesa Marcelo, do Rio Ave, na sua área, quando o resultado estava em 1-1 e faltavam 15 minutos para o final do jogo. O resultado final foi 1-1.

6ª jornada

BENFICA

CONTRA: Golo do empate mal validado ao Belenenses pelo auxiliar do árbitro Jorge Tavares. O jogador Fredy estava em fora de jogo e fez-se ao lance, iludindo o guarda-redes Artur, após o remate de Diakité. O resultado final foi 1-1

FC PORTO

FAVOR: Penálti mal assinalado por Pedro Proença a favor do FC Porto, por carga inexistente sobre Quintero. Josué cobrou a grande penalidade e fez o golo que valeu a vitória dos portistas (1-0).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)