Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

P. FERREIRA / NACIONAL, 3-3

Paços de Ferreira e Nacional da Madeira empataram este domingo, a três golos, num encontro bastante emotivo, com constantes alterações no resultado, disputado no estádio da Mata Real, na capital do móvel, a contar para a jornada número 29 da SuperLiga.
27 de Abril de 2003 às 17:55
P. FERREIRA / NACIONAL, 3-3
P. FERREIRA / NACIONAL, 3-3
Decorriam apenas dois minutos de jogo, quando a equipa treinada por José Peseiro abriu o activo, através da conversão de uma grande penalidade cobrada por Rossato, a punir uma falta cometida por Cadú sobre Tonanha, quando este se preparava para avançar para a baliza à guarda de Pedro.
Mostrando um futebol mais objectivo e prático, os insulares surpreenderam os pacenses, que ainda não tinham conseguido reagir ao golo madrugador dos visitantes e já se encontravam a perder por duas bolas de diferença, quando Rossato bizou, aos 25 minutos, após uma boa jogada de contra-ataque.
Quando o árbitro Martins dos Santos apitou para o intervalo, o Nacional mantinha a vantagem de dois golos sem resposta, sendo que o Paços de Ferreira conseguiu reduzir a diferença, aos 65 minutos, por meio de Serginho, que disparou a contar, depois de ultrapassar três defesas contrários.
Os pacenses, animados com este golo, foram à procura do empate, mas acabaram por ser os insulares a dilatar novamente a vantagem. Aos 72 minutos, Paulo Assunção, num momento de grande inspiração, roubou a bola a um adversário perto da sua área e arrancou para a baliza contrária, fintando vários jogadores pelo caminho, incluindo o guarda-redes Pedro, para apontar um golo magnífico.
Apenas três minutos volvidos, a equipa orientada por José Mota voltou a reduzir. No seguimento de um momento de confusão dentro da área do Nacional, em que os defesas insulares não conseguiram afastar a bola da zona de perigo, Renato Queirós não desperdiçou a oportunidade e fez balançar as redes.
Numa altura em que os insulares tentavam segurar a vitória, e quando já poucos acreditavam nisso, o Paços de Ferreira viu o seu esforço recompensado, quando Leonardo, aos 89 minutos, obteve o tento do empate, de cabeça, no seguimento de um cruzamento para a área do Nacional.
Com este empate, Nacional (8 vitórias, 11 empates e 10 derrotas) e Paços de Ferreira (9 vitórias, 8 empates e 12 derrotas) passaram a somar 35 pontos, ocupando, respectivamente, o oitavo e nono lugares da classificação.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)