Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Paços soma terceiro título

O Paços de Ferreira sagrou-se ontem, na Figueira da Foz, campeão nacional da Liga de Honra. A Naval, que ainda tinha possibilidades de alcançar o 1.º lugar, não foi capaz de ultrapassar a oposição da equipa de José Mota e adiar a discussão do título para a última jornada.
16 de Maio de 2005 às 00:00
O jogo começou com as duas formações a não mostrarem demasiadas cautelas defensivas, assistindo-se a um jogo aberto e com oportunidades de golo em ambas as balizas. Os remates de fora da área serviram para ameaçar os guarda-redes adversários, que responderam sempre de forma positiva.
Consciente de que o empate era suficiente para se sagrar campeão, o Paços de Ferreira deu a iniciativa de jogo ao adversário, mas sem nunca perder o controlo do que se passava dentro das quatro linhas. A eficácia dos defesas foi superior à falta de pontaria dos avançados e o resultado não sofreu alterações até ao intervalo.
Na segunda parte, a Naval ganhou profundidade ofensiva com as entradas de Leandro Tatu e Zé Roberto, mas a falta de pontaria impediu que o resultado com que começou o jogo sofresse alterações. Fajardo, aos 84’, falhou a oportunidade mais flagrante da partida ao permitir a defesa de Pedro na marcação de uma grande-penalidade.
No final do jogo, a festa foi feita pelos jogadores e adeptos do Paços de Ferreira, que juntaram o título nacional à subida de divisão, em que serão acompanhados pelo Estrela da Amadora e Naval.
A equipa da Figueira da Foz foi ontem, após o jogo, homenageada pela autarquia, depois de percorrer as ruas da cidade num autocarro descapotável.
MEIA-DÚZIA LUTA PELA MANUTENÇÃO
O Paços de Ferreira assegurou ontem a conquista do título da Liga de Honra, uma jornada depois de se ter ficado a saber quais as outras duas equipas que iam acompanhar os pacenses na subida ao escalão principal do futebol nacional. Mas se no topo tudo está decidido, já na cauda da tabela os corações das pessoas afectas a seis clubes vão sofrer como nunca. De facto, ainda não é conhecido nenhum despromovido e, contas feitas, meia-dúzia de formações ainda não estão a salvo. Alverca,Santa Clara e Sp. Espinho, todos com 36 pontos, ocupam os três últimos lugares (16.º, 17.º e 18.º, respectivamente, devido aos resultados do mini-campeonato a três), mas Portimonense, Gondomar e D. Chaves (13.º, 14.º e 15.º) ainda podem descer à II Divisão ‘B’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)