Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

“Parece que estava morto”

A uma jornada do final da Liga, Jesualdo Ferreira falou ontem em jeito de balanço, não apenas de uma época, mas de todo o trabalho elaborado no Dragão. A ironia foi a arma utilizada para recuperar o trio de campeonatos conquistados.

23 de Maio de 2009 às 00:30
Jesualdo fez balanço de três anos
Jesualdo fez balanço de três anos FOTO: Estela Silva, Lusa

"No primeiro, ganhei porque já estava tudo feito, no segundo, porque já tínhamos vinte pontos de avanço. Este ano, parece que estava morto porque a equipa não era capaz de jogar", lembrou o técnico na conferência de imprensa, num discurso que teve continuação, à tarde, no Instituto Superior da Maia: "No FC Porto, só há dois meses é que fui reconhecido. Parecia que andava lá outra pessoa".

Sobre o jogo de amanhã (19h00, Sport TV1) com o Sp. Braga, Jesualdo recusa qualquer embate pessoal: "Só se for para o Jesus, para mim não."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)