Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Passeio de classe

O Sp. Braga deu um passo muito importante rumo aos 16-avos da Liga Europa, num triunfo folgado (5-1) que começou a desenhar-se antes do intervalo. Lima, Alan, Elderson, Paulo Vinícius e Fran Mérida foram os autores dos golos minhotos. Já o avançado Volas marcou para o Maribor na segunda parte, mas não conseguiu disfarçar uma exibição débil dos eslovenos, sobretudo no capítulo defensivo.
4 de Novembro de 2011 às 01:00
Lima no centro da festa do golo bracarense
Lima no centro da festa do golo bracarense FOTO: Hugo Delgado/Epa

É fácil, muito fácil explicar a 1ª parte do Sp. Braga. Arranque autoritário, ritmos altos, criatividade mesmo sem Nuno Gomes, que ficou no banco. Todos os minhotos para os domínios dos eslovenos, a bola pelo flanco esquerdo e o Maribor nervoso a cometer erros. Assim se percebe o primeiro golo dos minhotos: depois de Alan ter batido um canto, o guarda-redes Handanovic deixou escorregar uma bola fácil e Lima só teve de empurrar.

O que se viu, depois, foi um Maribor ainda mais nervoso e desconcentrado. A prova foi a incapacidade dos eslovenos nas saídas para o contra-ataque. Afinal, o único remate perigoso para a baliza de Quim só chegou perto do intervalo e os minhotos já tinham consolidado há muito a sua superioridade. Fizeram-no com um golaço de Alan, a passe de Lima, e um cabeceamento feliz de Elderson, depois de a bola ter andado aos saltos na área. O nigeriano repetiu o gosto de marcar ao Maribor, ele que tinha marcado (1-1) em solo esloveno.

A etapa complementar trouxe uma atitude mais aguerrida aos eslovenos, com destaque para o médio Ibraimi e o avançado Volas. Este último fez o golo de honra do Maribor, aproveitando o relaxamento do Sp. Braga e um cruzamento exemplar do lateral Milec. Os minhotos baixaram o ritmo, mas não desistiram de procurar os golos, que aparecerem perto do fim, graças à pontaria de Paulo Vinícius e Fran Mérida.

FRANGO ABRIU FESTIM COM LIMA A TEMPERAR

Lima – Ao estilo 007, foi mortífero perante a falha de Handanovic (4’). Deu a marcar a Alan e ainda a Elderson. A cereja em cima do bolo esbarrou no poste, aos 79’.

Quim – Estava a assistir de borla ao jogo até aos 41’, quando respondeu com classe ao remate de Ibraimi. Aos 43’, nova defesa difícil, a tiro de Beric. Nada podia fazer no golo sofrido.

Baiano – Excelentes combinações com Alan no corredor direito. Viu a exibição manchada no tento dos eslovenos: deixou--se antecipar por Volas.

Paulo Vinícius – Sem grande trabalho na defesa, deu-se ao luxo de desperdiçar duas oportunidades, aos 17’ e aos 24’. Ora, à terceira (85’), não perdoou.

Ewerton – Menos vistoso que Vinícius. Simples e eficaz. Afinal, o necessário perante uns oponentes muito tenrinhos.

Elderson – Maribor é um clube que lhe ficará na memória. Depois do golo na Eslovénia, voltou a repetir a graça: aos 38’, aproveitou a confusão na área para, de cabeça, bater Handanovic. Deu muito espaço no cruzamento, que resultou no tento de Volas.

Djamal – Coube-lhe o papel de âncora, para o equilíbrio de um barco balanceado para o ataque. Nem sempre conseguiu ser o tampão necessário.

Hugo Viana – É um maestro por natureza, marcou o tom do jogo com o seu pé esquerdo e, através de bolas paradas, lançou o caos na área adversária.

Mossoró – Túneis de classe, na primeira parte, que chegaram a irritar os eslovenos. Desapareceu na etapa complementar.

Alan – Um dos melhores em campo. Marcou os cantos que deram os primeiro, terceiro e quarto golos e foi o autor do segundo. É preciso mais?

Hélder Barbosa – Entrada de leão, ajudou à belíssima primeira parte. Caiu de rendimento na segunda metade.

Leandro Salino – Trouxe tranquilidade na melhor fase do Maribor. Construiu o último tento.

Paulo César – Boa jogada aos 82’.

Mérida – Perto do golo de bandeira, aos 89’. Acabaria por marcar mesmo antes do apito final.

"NUNCA ESTIVEMOS FORA DO OBJECTIVO"

Leonardo Jardim era um técnico satisfeito depois da goleada do Sporting de Braga ao Maribor (5-1). "Sabíamos que era um jogo extremamente importante e que tínhamos de entrar com uma intensidade alta. Marcámos e gerimos o jogo. A intensidade baixou, depois refresquei a equipa e aumentámos a vantagem", disse ontem o treinador dos arsenalistas.

"Nunca estivemos fora do nosso objectivo. Tínhamos quatro pontos e sabíamos que uma vitória nos colocaria perto do apuramento", acrescentou. Para o madeirense, este resultado poderá motivar ainda mais os seus jogadores para a recepção de domingo ao Benfica: "Ganhar traz sempre confiança, e por cinco golos ainda mais."

Já o médio Hugo Viana disse que o Sp. Braga teve a "felicidade de os golos aparecerem". "Merecíamos isto há algum tempo", vincou.

FICHA DE JOGO

LIGA EUROPA 4.ª jornada Grupo H

Estádio Municipal de Braga – Assistência: 6000

SP. BRAGA : Quim, Baiano, Paulo Vinícius, Ewerton, Elderson, Djamal, Hugo Viana  (Mérida 87’), Mossoró (L. Salino 66’), Alan, Hélder Barbosa (Paulo César 78’), Lima.

Treinador: Leonardo Jardim

MARIBOR: Handanovic, Trajkovic, Rajcevic, Arghus, Milec, Mertelj, Ibraimi, Mezga (Cvijanovic 63’), Lesjak (Filipovic 80’), Beric (Marcos 65’), Volas.

Treinador: D. Milanic

Golos: 1-0 Lima (4’), 2-0 Alan (7’)3-0 Elderson (38’), 3-1 Volas (63’)4-1 Paulo Vinícius (85’), 5-1 Mérida (90’+1)

Árbitro: Leontios Trattou (Chipre) 7

Disciplina: Amarelos Mezga (35’), Lima (39’), Milec (61’), Hélder Barbosa (78’)

Figura do jogo: Lima, avançado, 28 anos

SPORTING DE BRAGA MARIBOR LIGA EUROPA VITÓRIA LIMA LEONARDO JARDIM
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)