Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

PAULO FERREIRA JÁ É REI

Paulo Ferreira aproveitou da melhor forma o encontro de homenagem a Gianfranco Zola, realizado ontem em Stamford Bridge, para calar as críticas e conquistar a exigente plateia do Chelsea.
9 de Agosto de 2004 às 00:00
O lateral português jogou os 90’ e, mais do que isso, foi o principal assistente, fabricando dois dos três golos que permitiram à formação de José Mourinho vencer o Saragoça, detentor da Taça de Espanha e assim aumentar ainda mais uma confiança que ninguém ousa questionar.
Depois de um período de maior apagamento, Paulo Ferreira está de regresso aos bons momentos. Ricardo Carvalho jogou toda a 2.ª parte, por sinal o melhor período do Chelsea, enquanto Tiago ficou, como Robben e outros, na bancada.
Mas foi Paulo Ferreira uma das figuras do renovado Chelsea de Abramovich. Ontem, além de uma exibição pautada pela regularidade que sempre evidencia, o ex-portista nunca se escondeu do jogo. Talvez por isso o seu contributo para o resultado final tenha sido tão notório. E se porventura a confiança ainda não era a melhor, tudo mudou repentinamente. Logo aos 10’, cruzou milimetricamente para Drogba encostar para a baliza. E pronto, olhou a bancada, celebrou e nunca mais perdeu o norte.
Entrou-se então numa toada mais lenta, menos espectacular para quem vê, mas, a lembrar o descanso que os jogadores do ‘Porto’ de Mourinho faziam quando tinham a bola, também o Chelsea já revela a obra do mestre português. Mourinho, aliás, raramente se senta no banco, preferindo gesticular e corrigir movimentos.
Chegou a segunda metade, oportunidade para o técnico mexer e testar outro esquema. Ricardo Carvalho, que mal iniciou o aquecimento levantou a bancada numa explosão de apoio, rendeu Gallas, Kezman entrou para o lado de Drogba e Glen Parker colocou-se no ‘miolo’, ficando Duff no balneário. E Mourinho deve ter gostado do que viu: solidez defensiva, meio-campo trabalhador mas virtuoso e ataque letal.
Como se não bastasse, logo a abrir, Paulo Ferreira descobriu o flanco e… fez 2-0. Milito, com Drogba nas costas, desviou para golo. Cerca de 40 mil celebraram, enquanto os jogadores corriam para o português, sorriso expressivo. Até final, além do empolgante regresso de Zola – a festa era dele e para ele (ver caixa), tempo ainda para Kezman oferecer o 3-0 a Scott Parker. Stamford Bridge vibrou. Mourinho tem tudo na mão, jogadores e adeptos. “É o ano do campeonato”, todos dizem em Chelsea.
CHELSEA PRENDE JORNALISTA
Nem tudo correu bem durante o dia de ontem. O Chelsea decidiu alterar os planos e ‘estilhaçar’ as expectativas, lembrando-se de, imagine-se, mandar a polícia deter o repórter fotográfico do CM. Felizmente, evitou-se o cárcere, mas não as ameaças das forças de segurança.
Tudo porque quisemos saber qual o motivo pelo qual o Chelsea havia vedado o acesso ao interior do Estádio. Falámos com Helen Wood, assessora, e mais tarde com Simon, principal responsável pela comunicação, mas, estranhamente, nada se resolveu. Chegaram mesmo a insinuar que eram ordens de Mourinho, verificando o CM mais tarde que tudo não terá passado de uma birra do tal Simon, porventura chocado com o facto de na véspera termos conseguido uma foto no relvado. Lamentável e ditatorial a atitude do Chelsea e da polícia.
É que ao interpelar o jornalista leram-lhe os direitos, tomaram nota da sua identificação e ameaçaram-no com uma noite na cadeia. Seria Mourinho, como afirmou Helen Wood, o responsável por tamanho disparate, ele que, como nós, está em Londres a trabalhar? Estranho mesmo é desconhecer-mos os motivos para este triste episódio…
ZOLA: "JOSÉ, OBRIGADO!"
Gianfranco Zola, hoje no Cagliari depois de sete temporadas em Stamford Bridge, havia completado na véspera 38 anos, e foi o alvo da homenagem do Chelsea, que o considera o melhor jogador de sempre na história do clube.
O italiano, que ontem voltou a vestir a camisola azul para gáudio do público que o saudou com o carinho que apenas os génios justificam, aproveitou para expressar um agradecimento especial: “Obrigado José”, disse, pouco depois de Mourinho o ter abraçado no relvado, havia o jogo terminado há minutos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)