Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Pelé investigado pela ditadura brasileira

Pelé foi uma das personalidades brasileiras investigadas pela ditadura militar que governou o Brasil entre 1964 e 1985.
1 de Abril de 2013 às 23:32

Esta segunda-feira foram revelados publicamente documentos que colocam Pelé, considerado um dos maiores futebolistas de todos os tempos, como uma das personalidades investigadas pela diatura militar brasileira, entre a década de 60 e 80.

O governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, inaugurou o portal ‘Memória política e resistência’, que põe à disposição do público novos documentos da ditadura.

Na ficha de Edson Arantes do Nascimento, mundialmente conhecido como Pelé, constam 11 páginas, que incluem movimentos financeiros do antigo jogador, recortes de jornais, com especial destaque para um atentado à sua casa em 1973, e todos os arquivos policiais relativos a esse acontecimento.

O portal, colocado online no dia em que se cumprem 49 anos desde o golpe militar que depôs o presidente João Goulart e instaurou um regime ditatorial, contem 274.105 fichas sobre pessoas investigadas.

Também hoje o antigo futebolista e agora deputado Romário entregou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) um documento com mais de 50.000 assinaturas, no qual pede a renúncia do presidente José María Marín por alegados vínculos com a ditadura militar.

Marín, que preside a CBF desde março de 2012, foi acusado de ter estado relacionado com o regime militar e de ter acumulado cargos políticos no estado de São Paulo, nas décadas de 1970 e 1980, devido à sua colaboração com a ditadura.

A 13 de março, a federação brasileira publicou um comunicado intitulado ‘Desmascarando uma falsidade’, no qual rejeita as "acusações infundadas" contra Marín.

Pelé futebolista investigado ditadura militar Brasil
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)