Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Pepe: Selecção quer reconquistar confiança

O defesa Pepe garante que a turma das ‘quinas’ está determinada a reconquistar a confiança dos portugueses, prometendo uma atitude dominadora terça-feira na Islândia para reforçar as aspirações de qualificação para o Euro2012 de Futebol.
10 de Outubro de 2010 às 14:36
Pepe diz que concentração é a fórmula do sucesso
Pepe diz que concentração é a fórmula do sucesso FOTO: Manuel Araújo/Record

"Queremos fazer com que os portugueses voltem a acreditar em nós. Nos jogos em Guimarães (4-4 com Chipre) e Noruega (derrota 1-0) não foi a imagem  que gostaríamos de deixar, ao contrário deste último desafio (3-1 à Dinamarca) em que dissemos ao público português para contar connosco. Temos de impor esse espírito e esperar pelos próximos jogos", vincou o central do Real  Madrid.  

O triunfo no Dragão frente a um dos principais rivais no apuramento colocou Portugal no segundo lugar do Grupo H com quatro pontos em três jogos, ainda a cinco da líder Noruega com o pleno de nove pontos com o mesmo número de desafios: com menos uma partida, a Dinamarca soma três pontos, Chipre um e a Islândia ainda não tem pontos.  

"Acho que depois da última exibição temos de estar preparados para  este jogo (Islândia), importante para a nossa selecção. Vamos dar o máximo para sair com os três pontos", disse Pepe.  

O jogador do Real Madrid aponta a fórmula para o sucesso: "Temos de estar muito concentrados. Estar ao mesmo nível que demonstrámos sexta feira. Vamos lá para fazer o nosso jogo. Com esse espírito e determinação temos possibilidades de vencer".  

Contra o "jogo aéreo" previsível dos islandeses, Pepe quer que Portugal responda com "futebol alegre, de movimentos, com os homens da frente com a máxima mobilidade, estando o mais concentrado possível para estar forte nas transições e matar o jogo".  

Na "era" Carlos Queiroz Pepe foi o trinco da selecção, mas no primeiro jogo com o novo seleccionador Paulo Bento voltou à posição natural de defesa central, onde, reconhece, se sente "mais à vontade".  

"Deixei bem claro quando vim para a selecção que a intenção era ajudar. Todos sabem que é na posição de central onde me sinto mais à vontade e o treinador sabe perfeitamente disso. Se precisar, também jogo como trinco. Se estiver disponível, darei o melhor para representar a selecção", explicou. 

Pepe considera ainda que tanto Bruno Alves como Rolando "têm condições para jogar", defendendo que a opção da titularidade é do treinador e que todos a devem "respeitar".  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)