Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

PINTO DA COSTA QUER DIRIGENTES NA MIRA DO FISCO

O presidente do FCP, Jorge Nuno Pinto da Costa, apelou esta terça-feira a que haja uma 'operação fisco' sobre os agentes do futebol, particularmente sobre os dirigentes de clubes.
19 de Outubro de 2004 às 15:47
No aeroporto internacional do Porto, antes da partida do FC Porto para Paris, onde amanhã defronta o Paris Saint-Germain para a Liga dos Campeões, Pinto da Costa deu mais um contributo para o clima de acusações veladas criado pelo 'clássico' do passado domingo na Luz (Benfica-FC Porto: 0-1).
Pinto da Costa nunca se referiu directamente aos dirigentes do Benfica, mas as insinuações são mais que óbvias. "Aproveito a oportunidade que me dão de falar sem desligar os microfones"; "não vim para o FC Porto pelo facto de ter problemas graves com o fisco" e "a 'operação fisco' (...) poderá ser a forma de compreender a chegada de muita gente ao futebol" são expressões que insinuam intenção e destinatários.
No final do jogo de domingo e além das queixas de 'roubo'm pela arbitragem, o administrador da SAD do Benfica José Veiga referiu-se à companheira do presidente do FC Porto, Carolina Salgado, em termos menos próprios e o presidente da SAD e do Benfica, Luís Filipe Vieira, prometeu revelar "histórias interessantes sobre esse senhor", insinuando que o Governo deverá permanecer atento para então perceber o que se passa na arbitragem.
Além destas declarações explosivas, a sala de imprensa na Luz assistiu ainda a um Pinto da Costa impulsivo, que ocupou a mesa para responder, quando o momento era reservado à entrega de um prémio ao jogador Nuno Gomes. O presidente do FC porto acabou por não conseguir falar na sala, fazendo-o depois aos jornalistas no corredor e prometendo então não 'baixar ao nível' dos dirigentes do Benfica.
Dois dias depois, Pinto da Costa lançou o repto. Se há quem ameace contar histórias secretas a seu respeito, poderíamos começar por dizer, então Pinto da Costa pede uma investigação fiscal aos dirigentes do futebol.
A quem se referia Pinto da Costa? Não o disse, mas explicou, indirectamente, tratar-se de alguém que teve problemas com o fisco antes de entrar no futebol e problemas de tal dimensão que, como sublinhou, "os bens penhorados já não chegavam para pagar as dívidas". Está dado o recado...
ADEPTO BENFIQUISTA VÍTIMA DE VIOLÊNCIA
O clássico da Luz continua a dar que falar. Rui Miguel Pereira, jovem de 24 anos, natural de Brotas (Alentejo) vai apresentar queixa contra quatro polícias, alegando ter sido agredido pelos mesmos antes do embate com o FC Porto. “Estava perto da porta 24 quando a polícia carregou os adeptos que arremessavam garrafas e pedras contra os Super Dragões, junto à grade da Segunda Circular.
Estava a afastar-me da confusão quando fui agarrado por um polícia que me deitou ao chão e fui algemado. Um outro polícia começou a dar-me com o casetete, agarrou a minha cabeça e bateu com ela no chão várias vezes.
Diziam que eu tinha estado a arremessar pedras também. Mas é mentira. Eu estava longe do tumulto”, explicou ao CM, Rui Miguel, membro da claque Diabos Vermelhos, e cujo rosto se apresentava ainda bastante maltratado. O adepto afirma que chegou a receber os primeiros tratamentos no posto médico da Luz, mas a polícia ter-lhe-á dito que se decidisse ir de imediato para o hospital, teria que ser detido e presente a tribunal no dia seguinte.
Rui Miguel decidiu então esperar pelo fim do jogo para deslocar-se ao Hospital Garcia de Orta, de onde foi posteriormente enviado para o Stª. Maria. O jovem de 24 anos, além de diversos traumatismos, teve ainda o maxilar direito fissurado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)