Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Pista nova e medalha ao peito

Mário Moniz Pereira foi ontem homenageado por algumas das mais altas figuras do nação, num cenário que teve em fundo o tartan azul do mais recente equipamento desportivo de Lisboa, uma pista exclusivamente de atletismo (também ontem inaugurada) que leva o nome do conceituado técnico.
16 de Fevereiro de 2007 às 00:00
Pista nova e medalha ao peito
Pista nova e medalha ao peito
O local não poderia ser mais apropriado, pois Moniz Pereira, que no passado domingo completou 86 anos, tem dedicado quase toda a vida ao desporto em geral e ao atletismo em particular. Por isso, no momento do tributo não faltaram amigos de muitos anos, numa cerimónia prestigiada com a presença solene de Cavaco Silva, à frente de um rol importante de personalidades. “Tenho uma simpatia muito especial por Moniz Pereira, pois também eu fui atleta, como praticante de corridas de barreiras, há muitos anos. Já então ele era um treinador de quem muito se falava”, explicou o Chefe de Estado.
Jorge Sampaio, antigo Presidente da República, Carmona Rodrigues, presidente da edilidade lisboeta, Laurentino Dias, secretário de Estado da Juventude e Desporto, Vicente Moura, presidente do Comité Olímpico de Portugal, Santana Lopes, antigo presidente da CML, Soares Franco, presidente do Sporting, Fernando Mota, presidente da Federação de Atletismo, Carlos Lopes, ex-atleta olímpico, entre muitos outros, fizeram questão dar um abraço ao amigo de há anos.
Moniz Pereira a todos correspondeu, emocionado e “muito feliz”, como ele mesmo destacou: “Sempre fiz o que gosto e sempre o fiz com muita felicidade. E enquanto estiver com saúde podem contar comigo”, prometeu. Das palavras ao actos, Moniz Pereira ensaiou uma pequena corrida e tocou um pouco de piano, expressão de outra das paixões da sua vida: a música.
Dois momentos solenes marcaram a cerimónia, na Alta de Lisboa: o descerramento da placa que baptiza a pista com o nome de Mário Moniz Pereira e a entrega ao ‘professor’, pelas mãos de Cavaco Silva, da Medalha de Honra da cidade. Mais uma distinção a juntar às muitas honrarias e condecorações que o ‘senhor Atletismo’ tem coleccionado ao longo dos anos.
Em 1976, por exemplo, ano em que Carlos Lopes (o seu ‘produto’ mais bem acabado) ganhou a medalha de prata dos dez mil metros olímpicos, foi-lhe atribuída a Medalha de Mérito Desportivo. Em 1980 foi distinguido com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique e em 1984 (ano do ouro olímpico de Lopes na Maratona) recebeu a Medalha de Honra ao Mérito Desportivo e a Comenda da Ordem de Instrução Pública. Na lista de distinções destaca-se ainda o Grau de Grande Oficial do Infante D. Henrique, por serviços prestados a Portugal, em 1991.
Durante mais de quarenta anos, Moniz Pereira foi treinador de atletismo do Sporting, o clube de sempre e do qual é vice-presidente. Foi técnico de nomes como Carlos Lopes, Fernando Mamede, Dionísio e Domingos Castro, Carlos Cabral, Aniceto Simões, Ezequiel Canário e muitos outros que, juntos, revolucionaram o atletismo e o desporto português. Do anonimato do pelotão, os atletas lusos passaram a lutar por títulos e medalhas.
PERFIL
Mário Alberto Moniz Pereira nasceu em Lisboa no dia 11 de Fevereiro de 1921. Licenciou-se em Educação Física pelo INEF em 1945, onde leccionou, depois, durante 27 anos. Foi praticante de diversas modalidades, com destaque para o voleibol e atletismo. Desempenhou inúmeros cargos em federações desportivas e organismos de Estado. Como treinador de atletismo formou atletas como Carlos Lopes, Fernando Mamede e os gémeos Castro, todos com carreiras recheadas de títulos. É vice-presidente do Sporting, clube do qual é o sócio número dois.
O QUE SE DISSE
"DEU PROJECÇÃO A PORTUGAL" (Cavaco Silva, Presidente da República)
“Em nome dos portugueses, deixo uma palavra especial de apreço pelo seu contributo para a projecção de Portugal no Mundo”, disse ontem Cavaco Silva Silva a Moniz Pereira. Sobre a nova pista, o Presidente da República regozijou-se pelo que ela “representa para a cidade” e pelo contributo para o desporto. “Espero que ela esteja sempre ocupada e acima de tudo com juventude”, referiu ainda.
"FAZEDOR DE ATLETAS E DE CAMPEÕES" (Carmona Rodrigues, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa)
O presidente da Câmara de Lisboa, Carmona Rodrigues, classificou o dia de ontem como “um momento especial”. O edil classificou Moniz Pereira como um “fazedor de atletas e campeões, mas também de homens, pelos seus ensinamentos”. E confidenciou: “Fui vizinho dele, no bairro de S. Miguel, onde era um ídolo para todos, especialmente para os mais novos.”
"NESTA PISTA NÃO HÁ BALIZAS DE FUTEBOL" (Moniz Pereira, Ex-técnico de Atletismo)
A pista agora inaugurada é a terceira que leva o nome de Moniz Pereira, sendo que uma já não existe (era a do antigo Estádio José Alvalade) e a outra está em Gaia. “Pela primeira vez faz-se uma pista só para atletismo”, regozijou-se o ‘professor’ . “Nem sequer tem balizas de futebol”, ironizou, antes de fazer ver que o atletismo merecia mais apoios por parte do Estado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)