Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Polícia dá como provada fraude no jogo que colocou o Valencia de Gonçalo Guedes na Champions

Confronto com o Valladolid na última jornada da liga espanhola no centro da investigação ao escândalo de resultados combinados.
13 de Junho de 2019 às 11:59
A polícia espanhola considera provada fraude no jogo entre Valladolid e Valencia, que selou a classificação da equipa de Gonçalo Guedes na Liga dos Campeões, e que é uma das partidas no centro da investigação do escândalo de resultados combinados que rebentou em Espanha, denominada 'Operação Oikos', escreve esta quinta-feira o diário espanhol 'El Mundo'.

"O resultado foi claramente condicionado (jogo terminou com vitória do Valencia por 2-0), atentando diretamente contra a integridade da competição", pode ler-se no relatório policial a que a publicação espanhola teve acesso. Segundo os investigadores, "no jogo, pelo menos um jogador teria intervindo, Borja Fernández", na altura capitão do Valladolid (terminou carreira no final da temporada com direito a homenagem).

De acordo com o relatório que o 'El Mundo' teve acesso, "o resultado acordado foi de vitória para o Valencia na primeira parte e também vitória final". "Uma previsão que foi cumprida com a ajuda de jogadores de Valladolid", acrescenta. 

Recorde-se que já tinha vindo a público conversas gravadas pela polícia, em que Carlos Aranda, um dos implicados na 'Operação Oikos', falava sobre a partida: "Vê, irmão, que o Valencia vença a primeira e a segunda parte, certo? Há sete jogadores comprados".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)