Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Polícia de Las Vegas diz que provas em caso de alegada violação de Ronaldo não desapareceram

Inquirição ao craque português ainda não está marcada.
Débora Carvalho 8 de Outubro de 2018 às 20:53
Cristiano Ronaldo
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
Cristiano Ronaldo
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
Cristiano Ronaldo
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
 A suíte onde Ronaldo esteve com Kathryn Mayorga, em Las Vegas
O advogado da norte-americana Kathryn Mayorga, Leslie Stovall, revelou à revista Der Spiegel que a polícia de Las Vegas ‘perdeu’ as provas que a sua cliente entregou em 2009, quando apresentou queixa de Cristiano Ronaldo por alegada violação, designadamente o vestido da antiga modelo, a roupa interior e as declarações que a agora professora fez no âmbito da queixa que apresentou.

No entanto, a polícia de Las Vegas, em declarações exclusivas à CMTV, afirma que as provas 'não desapareceram' do dossier do processo que foi agora reaberto. 

"As provas não desapareceram. Ainda são as mesmas que foram recolhidas em 2009 e ainda estão sob a nossa posse", referiu o porta-voz da polícia Jacinto Rivera. Quando questionado se ainda tem o vestido de Mayorga, Rivera não comenta: "Não o vou dizer. Não posso entrar em pormenores do caso."

Rivera acrescentou que é de todo interesse em ouvir agora Cristiano Ronaldo, uma vez que na altura da queixa não se sabia que era ele o alegado violador a quem Mayorga se reportava. A data em que Cristiano vai ser interrogado ainda não é conhecida.

"Ainda não foi determinado. Ele está fora do país. Em algum momento teremos de o ouvir mas não se sabe quando […] Sempre que se investiga um crime, como estamos a fazer neste caso, obviamente que temos de interrogar a pessoa que é acusada de cometer o crime", afirmou.

"Temos de ouvir a sua versão da história e, de acordo com isso, perceber o que realmente aconteceu", conclui Rivera.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)