Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Presidente dos árbitros italianos ataca Mourinho

As críticas de José Mourinho à arbitragem de Paolo Tagliavento na vitória (3-0) do Inter sobre o Lecce caíram mal ao presidente da Associação dos Árbitros italianos, Cesare Gussoni, que atacou o comportamento de ‘Il Speciale’.
10 de Fevereiro de 2009 às 00:30
José Mourinho bateu o Lecce, mas considerou a arbitragem “estranha”
José Mourinho bateu o Lecce, mas considerou a arbitragem “estranha” FOTO: Matteo Bazzi / Epa

"Toda a gente se queixa e é importante que o faça. Contudo, certas vozes parecem fazer acusações dúbias", disse Gussoni, frisando: "Mourinho parece ter as suas próprias visões da Série A. Não tenho de julgar, mas as suas acusações não são fundamentadas. Acredito que elas vão passar com o tempo."

O treinador português tinha protestado contra Paolo Tagliavento, face à não marcação de um penálti sobre Zlatan Ibrahimovic. O avançado sueco seria mesmo punido com um cartão amarelo por alegada simulação. "Acho estranho, mas não posso fazer nada. Apenas posso continuar a trabalhar", afirmara o técnico após o triunfo sobre o Lecce.

"É normal que estas coisas aconteçam, especialmente quando a temporada está no auge das emoções. E este fenómeno tende a repetir-se ao longo dos anos", acrescentou o líder da arbitragem italiana.

Ver comentários