Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

PROIBIDO ERRAR NA TAÇA

Os objectivos do treinador do Sporting, Laszlo Bölöni, para a Taça de Portugal são bem claros: “Queremos continuar em frente na prova”.
8 de Março de 2003 às 00:00
Para isso, e frente à Naval, no encontro de amanhã, o romeno é peremptório ao afirmar: “Não podemos cometer erros, pois o nosso adversário vem a Alvalade para fazer o jogo da época”.

Apesar de reconhecer que o favoritismo pertence totalmente ao Sporting, Bölöni opta por um discurso cauteloso em relação ao adversário de amanhã. “Somos favoritos, mas na Taça de Portugal ser favorito não é uma vantagem. Assisti ao último encontro da Naval, a contar para o campeonato, e fiquei com a ideia de que a equipa tem alternativas no ataque e que pode alterar o sistema de jogo de dois para três avançados”.

Aliás, sobre a Naval, o romeno parece ter a lição muito bem estudada, destacando alguns jogadores da equipa contrária: “Têm jogadores de muita qualidade. Baha que joga habitualmente atrás do ponta-de-lança é muito bom. Na esquerda, a Naval também tem jogadores de grande qualidade e Auri é um grande defesa, é experiente e tem carisma”.

Quando abordou os problemas da sua equipa, nomeadamente os lesionados e os castigados, Bölöni explicou: “Vou fazer quatro alterações, devido aos jogadores que estão castigados. Já não contava com o Nelson, Beto e Niculae, porque estão a recuperar das respectivas lesões”.

À espreita de uma oportunidade para integrar o ‘onze’ estão Marcos Paulo e Luís Filipe. Bölöni foi pouco esclarecedor sobre o assunto. “Há duas possibilidades.

Se o fizer e o jogo correr bem, vão considerar que o Bölöni é um excelente treinador, se correr mal, vão dizer que sou um louco”.

“VAMOS DIGNIFICAR A NAVAL...”

“Vamos a Alvalade jogar com naturalidade, sem receios ou esquemas defensivos vincados”, estas as primeiras palavras do técnico da Naval 1.º de Maio, Álvaro Magalhães, que amanhã defronta o Sporting, em Alvalade, num jogo a contar para os quartos-de-final da Taça de Portugal. Para o técnico, o importante “é actuar de forma concentrada porque qualquer deslize será fatal. A responsabilidade está no lado do Sporting, por isso, a nós compete-nos dignificar o nosso emblema e jogar o melhor que pudermos e soubermos”. Quanto ao facto de o desafio ser jogado na casa dos “leões”, Álvaro Magalhães adiantou: “Se fosse na nossa casa era melhor, mas já que o sorteio ditou que terá de ser em Alvalade, é lá que vamos jogar, sem nenhum receio”. Quanto à arbitragem, o técnico apenas pediu que “respeite os emblemas da mesma forma e que seja a melhor equipa em campo”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)