Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Quaresma apadrinha torneio de homenagem a jovem morto no queimódromo do Porto

Torneio presta homenagem a Marlon Correia, que morreu aos 24 anos, em maio de 2013.
Manuel Jorge Bento 25 de Setembro de 2021 às 17:21
Ricardo Quaresma é o padrinho do torneio Marlon Cup, organizado pelo Sporting Clube de Arcozelo, em Vila Nova de Gaia, para prestar homenagem a Marlon Correia, jovem de 24 anos morto a tiro no Queimódromo do Porto, em maio de 2013.

"Ele era uma figura alegre, carismática, querida por todos, que vivia intensamente no nosso clube. Sendo assim, o mínimo que podemos fazer é manter acesa essa chama. A sua memória segue viva e, se depender de nós, para sempre seguirá", indica o clube.

O torneio, que decorre este sábado e amanhã no complexo desportivo do SC Arcozelo, junta cerca de 400 jovens atletas de 10 clubes, distribuídos por 24 equipas de três escalões. Entre os clubes participantes estão o Sporting, o Boavista, o Sp. Braga e o Leixões.

"Queremos que o torneio irradie alegria, coletividade, solidariedade e, claro, muito futebol, pois é assim que ele era e é disso que ele gostava", refere o clube, onde Marlon Correia era jogador sénior e treinador da formação quando foi assassinado.

Leia também
O processo cível, no qual os pais de Marlon pediam uma indemnização de 220 mil euros à Federação Académica do Porto e à empresa de segurança SPDE foi declarada improcedente. A família já apresentou recurso.

Ricardo Quaresma estará presente este domingo à tarde, na entrega de prémios. "São atitudes como essas que demonstram que ele próprio sabe e reconhece a importância do papel social que desempenha enquanto ídolo que inspira milhares de jovens e adolescentes", afirma o SC Arcozelo.
Ver comentários