Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Quaresma sem Quaresma

Os futuros campeões estão agora a quatro pontos do título, depois da vitória mínima de ontem (1-0) sobre o Leiria no Dragão. O FC Porto garantiu o essencial em tempo de Quaresma, que é sempre de renúncia e de jejum. E sem Ricardo Quaresma esta equipa perde a fonte da emoção e fantasia sem a qual o futebol é muito menos interessante.
15 de Abril de 2006 às 00:00
Adriano fez questão de correr até ao banco para dedicar o golo ao técnico Co Adriaanse, que vive um complicado momento pessoal
Adriano fez questão de correr até ao banco para dedicar o golo ao técnico Co Adriaanse, que vive um complicado momento pessoal FOTO: Miguel Vidal, Reuters
Ontem foi desses dias. O FC Porto marcou um golo único, por Adriano a desviar à boca da baliza uma assistência de McCarthy mesmo a acabar uma primeira parte pobre, e não teve muitas mais oportunidades: dois remates de Raul Meireles à entrada da área para duas boas defesas de Costinha e um outro lance em que Adriano isolou Ivanildo mas Costinha voltou a defender bem e foi tudo. O resto foram as trapalhices de Alan e de Jorginho. Mas o que conta nesta fase da Liga é a sétima vitória consecutiva (e sem sofrer golos) da equipa de Adriaanse, homem que teve uma semana difícil e que ouviu uma ovação de sentimento e reconhecimento do público do Dragão.
O Leiria também teve responsabilidades no que o FC Porto não conseguiu fazer. Bom toque de bola, especialmente de Fábio Felício e Jaime a meio-campo a roubar a bola e a dar ao jogo o ritmo que convinha à equipa. Boas marcações e com os seus jogadores sempre bem posicionados, só faltou outra força no ataque, porque não construiu uma oportunidade de golo. Ainda a procurou nos últimos dez minutos, após a expulsão de Lucho – decisão sem critério do árbitro – , mais qualquer coisa, mas o programa da equipa não dava para tanto. Para Penafiel, o FC Porto não terá Lucho, Quaresma e Cech, por castigo.
POSITIVO: MEIRELES E ADRIANO
Raul Meireles foi outra vez o melhor em campo e Paulo Assunção é de uma eficiência impressionante. Adriano marcou a passe de McCarthy mas o brasileiro é uma boa surpresa, pela inteligência e concentração que mostra em campo. No Leiria, Fábio Felício é um belo jogador, Gabriel esteve muito bem tal como João Paulo, e Costinha salvou o que era salvável.
NEGATIVO: AVANÇADOS E ÁRBITRO
Foi um jogo em que as defesas estiveram melhor que os avançados, mas Lourenço e Paulo César trabalharam pouco no sentido da baliza de Helton, enquanto Alan e Jorginho abusaram de atrapalhações. Mal esteve o árbitro Elmano Santos, que expulsou Lucho com dois cartões em exactamente duas faltas (na segunda nem se justificava) quando houve lances bem duros sem punição.
MUITO APOIO A ADRIAANSE NO DRAGÃO
Os adeptos portistas prestaram ontem uma derradeira homenagem aos pais de Co Adriaanse, que faleceram esta semana num espaço de dois dias. Durante dois minutos, no aquecimento, todo o estádio se colocou de pé, bateu palmas e gritou pelo nome do treinador. Depois, na altura do golo de Adriano, todo a equipa foi de encontro ao técnico para o abraçar.
Em Alvalade, também Paulo Bento deu os seus sentimentos a Adriaanse. “Foi uma semana muito difícil para a minha família”, afirmou o holandês no final do jogo, mostrando-se muito satisfeito com a “aplicação” dos seus jogadores.
Recorde-se que o treinador havia viajado para a Holanda na passada segunda-feira devido à morte do seu pai. Dois dias depois, contudo, recebeu nova triste notícia do falecimento da sua progenitora. Ainda assim, o técnico decidiu viajar para Portugal para dirigir a equipa. Hoje regressa à Holanda, onde terça-feira os pais serão sepultados.
BOFETADA DE GOMES A HARISON
Corria o minuto 32 quando o impensável aconteceu. Dois jogadores da U. Leiria, Paulo Gomes e Harison, desentenderam-se aquando de uma falta a favor do FC Porto, com o primeiro a dar uma bofetada ao brasileiro. Prontamente os colegas de equipa sanaram o desentendimento que o árbitro não viu. À entrada para o segundo tempo, os dois jogadores subiram ao relvado acompanhados pelo técnico Jorge Jesus.
FICHA DO JOGO
Local: estádio do Dragão, no Porto (45.828 espectadores)
Árbitro: Elmano Santos (Madeira)
FC PORTO: Helton, Pedro Emanuel, Pepe, Marek Cech (Ricardo Costa, 46m), Paulo Assunção, Raúl Meireles, Lucho Gonzalez, Alan, Jorginho, Adriano (Ibson, 84m) e McCarthy (Ivanildo, 64m). Treinador: Co Adriaanse.
UNIÃO DE LEIRIA: Costinha, Éder, João Paulo, Gabriel, Tixier (Alhandra, 74m), Paulo Gomes, Harrison, Jaime (Miramontes, 68m), Fábio Felício (Renato, 87m), Lourenço e Paulo César. Treinador: Jorge Jesus.
Marcador: 1-0, Adriano (44m)
Acção disciplinar: Amarelos - Lucho Gonzalez (37 e 82m), Marek Cech (40m), Jaime (50m), Tixier (65m), Alhandra (76m), Gabriel (88m) e Helton (90 4m); Vermelho - Lucho Gonzalez (82m).
Melhor jogador: Raul Meireles.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)