Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Quaresma voltou de férias

Dificilmente haveria melhor adversário para o FC Porto lamber as suas feridas, depois da derrota na Taça, mas marcou cedo e nunca conseguiu impor o seu jogo. Acabou por ganhar por 2-0 com um golo de Quaresma já nos descontos.
15 de Janeiro de 2007 às 00:00
Foi a 13.ª vitória nos 15 da primeira volta e, nesse aspecto, dificilmente se podia pedir mais. Ontem entrou bem, marcou num contra-ataque, iniciado por Quaresma, e em que Raul Meireles isolou Lucho, que finalizou bem, logo aos 10’. Mas, depois disso, limitou-se a ter a bola, nunca foi uma equipa esclarecida e às vezes chegou a intimidar-se com a dureza de Filipe Anunciação e companhia – o Aves é adepto do forte e feio...
Jesualdo voltou à sua equipa titular habitual, mas, tirando esse período inicial, conseguiu impor-se verdadeiramente perante um Aves que é último e que vai ter dificuldade em deixar de o ser. Teve normalmente a bola, mas nunca teve profundidade a não ser pelos números de Quaresma. Lisandro vagueou pela frente de ataque, mas nem Meireles nem Lucho conseguiram construir jogo e Postiga nunca se conseguiu libertar de Anilton. Quaresma acabou por marcar o segundo golo, ao mesmo minuto em que havia falhado aquele penálti há oito dias e ontem bem o mereceu, porque esteve sempre em jogo e quase sempre mal acompanhado. Postiga foi zero e tem de deixar de protestar sempre com os companheiros quando não lhe passam a bola.
O jogo foi, por isso, fraco. Do Aves e do seu 4x5x1, com jogadores muito limitados até para a Honra, não se podia esperar mais. A equipa só chegou à área de Helton em cantos e livres. É organizada e só isso se pode pedir ao trabalho do seu treinador.
POSITIVO: MORREU O HARRY POTTER
O ‘Harry Potter’ Quaresma já morreu. Esse era um miúdo, como o do livro. Este novo Quaresma já chegou à maturidade e percebe quando tem de ser ele a fazer o jogo, a levar a pancada toda e a marcar. Foi o que fez ontem. Anilton Jr., central do Aves, acertou quase sempre na marcação a Postiga.
NEGATIVO: ATAQUES DE FÉRIAS
O jogo ficou marcado por mostrar muito poucas oportunidades de golo e os guarda-redes pouco tiveram que fazer. Com excepção de Quaresma, os outros avançados prolongaram as férias (Lisandro ainda tentou, mas só isso), o que é, sobretudo, uma crítica ao campeão e líder da Liga que tinha obrigação de criar mais jogo.
JESULADO: "FOI UM PORTO SEGURO"
Jesualdo Ferreira, treinador do FC Porto, não escondeu a sua satisfação com o regresso aos triunfos, após a eliminação da Taça de Portugal. “Foi um Porto seguro aquele que hoje esteve em campo”, referiu, acrescentando: “A vitória era importante para nós, pois fechava a primeira volta e um dos adversários directos perdeu pontos (Sporting). A meio da primeira parte perdemos o controlo do jogo e sentimos algumas dificuldades na última zona do terreno”.
Para Jesualdo, Quaresma foi decisivo quando começou a criar mais espaços. “Não foi um triunfo brilhante, mas seguro”, reforçou o técnico.
Quanto à vantagem sobre o Sporting, Jesualdo defendeu: “Temos uma vantagem boa, mas não é decisiva. Estes resultados pesam mais sobre os nossos adversários do título do queem nós”.
Por seu turno, Lucho, autor do primeiro golo, considerou o triunfo “ justo e importante” depois do desaire na Taça.
APONTAMENTOS
NOVO VISUAL
Ricardo Quaresma surgiu com um novo visual no encontro da Vila das Aves. O extremo do FC Porto mudou de penteado e optou por um ‘look’ afro’ com tranças. Um visual, que, no tempo de Adriaanse, não seria aceite.
REFORÇO
Nuno, guarda-redes de 32 anos que trocou o Dínamo Moscovo pelo D. Aves na reabertura do mercado, assistiu ontem ao encontro da sua nova equipa com o FC Porto, clube que representou em 2002/03 e 2003/04.
BOLTON
O Bolton enviou um emissário para acompanhar o jogo entre o Aves e o FC Porto. Acompanhado de um empresário, o ‘espião’ tirou algumas notas, mas ficou por saber quem era o alvo da sua observação.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves (6000 espectadores)
Árbitro: Hélio Santos (Lisboa)
D. AVES: Rui Faria; Sérgio Carvalho (William 85m), Anilton Júnior, Sérgio Nunes e Bruno Fernandes; Mércio, Nené e Filipe Anunciação; Leandro (Figueiredo 64m), Artur Futre (Jocivalter 46m) e Hernâni.
Treinador: Neca
FC PORTO: Helton; Bosingwa (Marek Cech 0’ 3), Pepe, Bruno Alves e Fucile; Lucho González, Paulo Assunção e Raul Meireles (Ibson (77 m); Ricardo Quaresma, Hélder Postiga e Lisandro López (Vieirinha 83 m).
Treinador: Jesualdo Ferreira
Marcador: 0-1, Lucho (9m); 0-2, Quaresma (90’ 2)
Acção disciplinar: Amarelos: Bosingwa (14m), Raúl Meireles (45m), Leandro (50m), Sérgio Carvalho (72m) e Mércio (81m).
Melhor jogador: Quaresma
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)